Notícias

Prefeitura apresenta na Virada ODS projetos para redução das desigualdades

O público conheceu as estratégias dos programas Reencontro, Redenção, Rede Daora e da Política Integrada pela Primeira Infância, que estão no modelo de atuação integrada da Secretaria Executiva de Projetos Estratégicos

De Secretaria Especial de Comunicação

As iniciativas da Secretaria Executiva de Projetos Estratégicos (SEPE) da Prefeitura de São Paulo ficaram em evidência durante a 2ª Virada dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), realizada neste fim de semana (17 e 18 de junho). O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Relações Internacionais e reuniu milhares de participantes na Praça das Artes e no Vale do Anhangabaú. 

A Virada ODS é mais uma ação para reforçar o seu compromisso com o meio ambiente e a sustentabilidade. A edição em São Paulo é considerada a maior do mundo e tem como objetivo popularizar, promover e destacar a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas).   

“A apresentação dos programas da SEPE evidenciou que as políticas da Prefeitura de São Paulo estão alinhadas à Agenda 2030 da ONU”, afirma Edsom Ortega, secretário-executivo de Projetos Estratégicos. 

Com o tema “Vire a chave para o futuro”, a Virada convidou o público a conhecer e discutir iniciativas da sociedade civil e do governo de modo a ampliar o engajamento na agenda dos ODS, que devem ser atingidos até 2030. A Secretaria Executiva de Projetos Estratégicos (SEPE/SGM) participou da mesa “Projetos estratégicos com foco na redução das desigualdades” no primeiro dia do festival.  

O Plano Municipal pela Primeira Infância, criado e instituído em 2018 em conjunto com a sociedade civil, é implementado por mais de dez secretarias municipais e tem metas a serem cumpridas até 2030. Na palestra, o público foi apresentado aos protocolos integrados de atenção à primeira infância, que têm estratégias para casos de violência, evasão escolar, gravidez na adolescência, entre outras situações de vulnerabilidade. Estes protocolos são aplicados por diversos órgãos da administração pública e visam fortalecer a rede integrada de proteção às gestantes, crianças nos primeiros anos de vida e suas famílias ou cuidadores. 

Em complemento, respondendo à pergunta feita pelo público acerca das ações que a Prefeitura realiza para melhorar as condições de vida no centro da cidade e enfrentar os problemas da Cracolândia, a equipe de SEPE apresentou o Programa Redenção. Este programa atua na atenção a dependentes químicos que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas e que estão em situação de vulnerabilidade ou risco social na região da chamada Cracolândia. O Programa Redenção envolve estratégias alinhadas aos ODS e integradas entre diversas secretarias municipais, de modo a promover saúde, reinserção social e capacitação profissional. 

O público também conheceu a Rede Daora, política pública voltada para a juventude que busca promover o desenvolvimento econômico e inclusivo com oportunidades gratuitas de formação cultural voltada para economia criativa. Participam da coordenação deste programa as pastas de Cultura, Direitos Humanos e Cidadania, Governo e Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Nos estúdios criativos da juventude, a Rede Daora oferece cursos e oficinas nos eixos de som (riação musical em plataforma digital, profissão DJ, técnicas de estúdio para MC’s e locutores), imagem (design de figurino, visagismo e fotografia) e audiovisual (marketing digital, desenvolvimento de games e programação web). Até o dia 27/06, estão abertas inscrições para os cursos regulares que acontecerão no 2º semestre de 2023 nas unidades do Teatro Flávio Império (ZL) e Casa de Cultura do Butantã (ZO). 

Concluindo a mesa sobre redução de desigualdades, a Prefeitura de São Paulo apresentou as inovações na política municipal de atenção à população em situação de rua: Programa Reencontro. Coordenado pela Secretaria Executiva de Projetos Estratégicos, este programa promove ações de conexão, cuidados e oportunidades voltadas à população em situação de rua, com o objetivo de garantir proteção social e promover a saída qualificada da situação de rua. A prefeitura oferta diferentes estratégias de promoção de direitos, com enfoque na implantação do Serviço de Moradia Primeiro e na inclusão produtiva.  

Durante toda a Virada ODS, um módulo de moradia da Vila Reencontro esteve em exposição, permitindo que o público conhecesse de perto o modelo de acolhimento que já está sendo implementado na Cidade. A atenção à população em situação de rua foi um dos cinco eixos prioritários da edição de 2023 da Virada ODS, somada ao Combate ao racismo e à xenofobia; Mudanças climáticas; Acessibilidade e inclusão; População em situação de rua; e Environmental, social and governance (ESG) x ODS. Como parte da programação oficial, no dia 17/06, a mesa sobre “População em Situação de Rua” reuniu representantes de governos locais (Cidade de São Paulo e da Ciudad Del Este) e de movimentos sociais para debater a questão. As gravações e principais informações sobre a Virada ODS estão disponíveis no site. 

A apresentação de SEPE e as demais informações sobre os programas da Secretaria estão disponíveis no site. 

 

Ações do documento

Vídeos

O que São Paulo quer, a Prefeitura faz

Ver agenda completa