Notícias

SMPED abre vagas de estágio para estudantes com deficiência

Objetivo é ampliar a inserção de estagiários na administração pública municipal e facilitar a inclusão no mercado de trabalho formal

De Secretaria Especial de Comunicação

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) acredita que o trabalho significa dignidade e autoestima. A partir da inclusão no mercado, as pessoas com deficiência enxergam que são plenamente capazes de exercer funções no ambiente corporativo e na sociedade.

O programa de estágio possibilita aprendizado e desenvolvimento de habilidades e competências e em alguns casos a efetivação desse profissional, como determina a Lei de Cotas.

Com o objetivo de ampliar o número de pessoas com deficiência na administração pública municipal, a SMPED está com vagas abertas para o Programa de Estágio para Estudantes com Deficiência. A ação visa mapear esse público nas universidades e facilitar a inclusão dele no mercado.

Para a estudante de jornalismo, Letícia Galatro, que estagiou na SMPED, o programa trouxe muito impacto para a sua vida: “Lembro quando fui contratada, não sabia como abrir uma conta no banco, como me vestir ou me portar. Chegava na secretaria com muita vergonha, fazia o que precisava e ia embora correndo. Aos poucos eu fui me soltando e tudo se tornou mais natural. Aprendi muito sobre convivência e relações de trabalho”.

A Lei Federal nº 11.788/2008 determina que 10% das vagas de estágio sejam ocupadas por pessoas com deficiência e define o estágio como um “ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho”. Já o artigo 27 da Lei Brasileira de Inclusão (LBI) determina que a educação é um direito da pessoa com deficiência e garante o sistema educacional inclusivo em todos os níveis de aprendizado ao longo da vida, a fim de alcançar o máximo desenvolvimento de habilidades conforme as peculiaridades de cada um.

De acordo com a Letícia, a experiência e maturidade adquiridas na SMPED foram além dos aspectos profissionais: “Por tratar do universo da pessoa com deficiência no dia a dia, fui capaz de me reconhecer e me aceitar enquanto uma pessoa pertencente a esse grupo, passei a olhar a causa com outros olhos, além de descobrir vários direitos que eu não sabia que tinha”, concluiu Galatro.

Para participar do programa de estágio é preciso ser estudante de nível superior e estar entre o segundo até o penúltimo semestre do curso, além de preencher cadastro no site do CIEE (Centro de Integração Empresa – Escola): http://www.ciee.org.br/portal/estudantes.

A carga horária de estágio é de 4 horas diárias, totalizando 20 horas semanais. Há vagas disponíveis para pessoas com deficiência nos seguintes cursos: Administração, Administração Pública, Análise de Sistemas / Sistemas da Informação / Tecnologia da Informação, Arquitetura, Comunicação Social: Publicidade e Propaganda ou Jornalismo, Contabilidade, Designer Gráfico ou formação correspondente a área, Editor de vídeo ou formação correspondente a área, Gestão de Políticas Públicas, Recursos Humanos, Relações Públicas e Serviço Social.

Mais informações, escreva para:  estagiosmped@prefeitura.sp.gov.br.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Saúde Pós Covid-19

Ver agenda completa