Notícias

São Paulo inicia vacinação de crianças de 3 e 4 anos com comorbidades, deficiência permanente e indígenas nesta quarta-feira

Crianças desta faixa etária sem comorbidades poderão ser inscritas nas UBSs para recebimento de doses remanescentes a partir de amanhã

De Secretaria Especial de Comunicação

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) inicia, nesta quarta-feira (20), a imunização de crianças de 3 e 4 anos de idade. Neste primeiro momento, serão priorizadas crianças com comorbidades, com deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual), além de indígenas dessa faixa etária. O público estimado é de cerca de 15 mil crianças.

Também a partir desta quarta-feira, crianças de 3 e 4 anos sem comorbidades ou deficiência poderão ser inscritas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para recebimento de doses remanescentes. A inscrição pode ser feita em unidade próxima à residência ou escola, e os responsáveis devem apresentar documentação com endereço e telefone para convocação. A vacina destinada a essa população é a Coronavac. “É uma alegria muito grande ver São Paulo, que é a capital mundial da vacina, avançando na luta contra a Covid-19”, comemorou o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco.

Seguindo recomendação do Ministério da Saúde, a SMS também dispensou o intervalo entre a vacinação contra a Covid-19 e demais imunizantes para crianças de três e quatro anos de idade. Sendo assim, além da imunização contra a Covid-19, a criança poderá também atualizar sua carteirinha vacinal contra outras doenças.

Para que a criança receba a vacina, os responsáveis deverão apresentar documento de identificação (preferencialmente com CPF) do menor. Para comprovação das condições de saúde, é necessário apresentar comprovante de condição de risco, como receitas ou relatórios físicos ou digitais, desde que haja identificação do paciente, CRM com carimbo do médico e na validade de dois anos de emissão.

Até o momento, na capital, 1.015.723 crianças de 5 a 11 anos receberam a primeira dose contra a Covid-19, com cobertura vacinal de 93,8%, e 789.768 receberam a segunda dose, com cobertura de 72,9%. Entre os adolescentes de 12 a 17 anos, a cobertura vacinal para duas doses está em 105,9%. Na capital, ao todo, há mais de 313 mil crianças entre 3 e 4 anos de idade, sendo 155 mil com 3 anos e 158 mil com 4 anos.

Mais informações e a lista completa de postos estão disponíveis na página do Vacina Sampa: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/index.php?p=307599.

34 milhões de doses aplicadas
Nesta terça-feira (19), a cidade de São Paulo atingiu a marca de 34.006.351 de doses aplicadas contra a Covid-19. Deste total, 11.836.963 são de primeira dose (D1), 11.218.018 segundas doses (D2), 7.914.570 primeiras doses adicionais (DA1), 2.666.341 como segunda dose adicional (DA2), e 370.459 doses únicas (DUs).

Para alcançar esses números, a cidade contou com a técnica e o empenho de cerca de 10 mil profissionais para imunizar a população. Além disso, mais de 9 mil agentes realizam ações junto às comunidades e busca ativa com atendimento em domicílio.

A SMS alerta, contudo, que a cidade ainda aguarda 627 mil faltosos para segunda dose e cerca de 2,5 milhões de pessoas para as doses adicionais.

Mais informações e a lista completa de postos estão disponíveis na página do Vacina Sampa

 

SECOM - Prefeitura da Cidade de São Paulo
Telefones: 3113-8835/ 3113-8831
E-mail:imprensa@prefeitura.sp.gov.br
Acervo de vídeos
Sala de imprensa: imprensa.prefeitura.sp.gov.br

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Operação comida na mesa