Notícias

Prefeitura adota medidas para reduzir congestionamentos na Marginal do Tietê. Suspensão de rodízio é mantida até sexta-feira

Para viabilizar as ações foi publicado a autorização para requisição administrativa de áreas privadas no entorno do local do incidente. Uma possibilidade é a abertura de uma via paralela à Marginal Tietê

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo tem intensificado os trabalhos, desde a manhã de ontem, terça-feira (1º), para amenizar os problemas provocados pelo desmoronamento de parte da Marginal Tietê, em razão de obras do Metrô. Uma das alternativas adotadas é manter a suspensão do Rodízio Municipal de Veículos e o Rodízio de Caminhões, bem como as Zonas Máximas de Restrição de Caminhões e Fretados até a próxima sexta-feira (4).  A Zona Azul e a proibição de circulação de veículos pelos corredores e faixas exclusivas de ônibus estão mantidas.

Outras medidas foram divulgadas pelo prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, no início da tarde desta quarta-feira. “Ficamos tristes com o ocorrido, mas felizes por saber que não houve feridos e muito menos óbitos. Teve o problema e rápidas ações. Agora estamos na fase das ações para liberar o trânsito na Marginal, pois passam por lá cinco linhas de ônibus, que transportam 40 mil pessoas por dia, e também os motociclistas”, enfatizou Ricardo Nunes. O prefeito destacou que os imóveis do entorno estão preservados de risco geológico ou de interdição, baseado nas análises realizadas pelas equipes da Defesa Civil.

Via paralela

Segundo Nunes, a Prefeitura estuda ações emergenciais para melhorar o escoamento do fluxo de veículos na região. Para viabilizar esse planejamento, foi publicado no Diário Oficial o autorizo para requisição administrativa de áreas privadas no entorno do local do incidente, caso seja necessário para implementação dos planos viários de contingência. Uma possibilidade, descrita na publicação, é a abertura de uma via paralela à Marginal Tietê. “Esse desvio não atende às três pistas, mas sim às cinco linhas de ônibus e os motociclistas que trafegam por lá. Ainda hoje será dada a resposta se será necessário o estacamento.  Se não houver, a pista será liberada na sexta-feira. Caso contrário, isso acontecerá no dia 11”, explicou o prefeito.

Desvios

Para evitar o congestionamento do trânsito na cidade a Prefeitura também promoveu desvios. Atualmente, a pista local da Marginal Tietê permanece interditada no sentido Ayrton Senna, com o desvio sendo realizado pelo corredor das avenidas Ermano Marchetti e Marquês de São Vicente, na altura da Ponte do Piqueri. O retorno à Marginal ocorre na Praça Pedro Corazza, na altura da Ponte da Freguesia do Ó. Já os veículos que trafegam pela pista central estão sendo desviados para a expressa na altura do canteiro de obras, somente, retornando para a pista central a seguir.

A pista expressa foi totalmente liberada para o trânsito de veículos às 13h da terça-feira (1°). Automóveis oriundos da Rodovia Presidente Dutra, Fernão Dias, Bandeirantes, Anhanguera e Castelo Branco estão sendo direcionados para o Rodoanel e ao mini-anel viário, formado pelas avenidas Salim Farah Maluf, Luis Ignácio de Anhaia Melo, das Juntas Provisórias, Presidente Tancredo Neves e dos Bandeirantes.

Agentes de campo da CET estão no local, orientando os condutores e adotando as medidas necessárias para melhorar a fluidez do trânsito. A recomendação da Companhia é que os motoristas evitem a Marginal Tietê e as vias da região.

 Linhas de ônibus

Desde as 9h da terça-feira, em razão de interferência viária, a linha de ônibus 9047/10 Jd. Paulistano – Lapa, que trafega pela Av. Embaixador Macedo Soares com a Ponte do Piqueri, no sentido Ayrton Senna, Freguesia do Ó, continua sendo desviada na volta. Está percorrendo as ruas William Speers e Aristides Viadana, Praça Jácomo Zanella, Avenida Ermano Marchetti (sentido centro), Praça Dr. Pedro Corazza, Avenida Comendador Martinelli e Ponte da Freguesia do Ó, prosseguindo normalmente.

Incialmente, além desta, outras quatro linhas tiveram seus percursos alterados – 8010 Perus-Lapa; 1896 Jaraguá – Praça Ramos de Azevedo; 8065/10 Vila Clarice – Lapa e 8100/10 Terminal Pirituba – Terminal Lapa. No entanto, após novas avaliações, as equipes da Prefeitura constataram que apenas a linha 9047/10 Jd. Paulistano – Lapa deveria permanecer com seu itinerário alterado, por percorrer exatamente o trecho da via onde ocorreu o desmoronamento.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Educomunicação

Ver agenda completa