Notícia na íntegra

Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2019 | Horário: 19:10
Compartilhe:

NOTA À IMPRENSA

A Prefeitura de São Paulo esclarece que não procede a informação de que a “Ponte Cidade Jardim e outras cinco em SP correm risco iminente de colapso, diz vistoria”, conforme publicado no site da Folha de S.Paulo na tarde desta segunda-feira (04). A reportagem é baseada na ata da reunião do Grupo de Gestão e Manutenção de Obras de Arte realizada no dia 29 de janeiro, mas não apurou que a ata foi retificada durante reunião realizada na última sexta-feira (1/2), em função de a digitação ter omitido parte do texto, mudando o sentido da frase. Clique aqui e veja o documento.

Ao contrário do divulgado pela Folha, para justificar a realização dos laudos emergenciais com dispensa de licitação, o grupo afirma: “Dado que a Administração não conta com recursos e equipamentos para realizações de inspeções especiais e, em função DO DESCONHECIMENTO dos riscos iminentes de colapsos, foi aprovada de comum acordo pelos membros do Grupo, de que as obras com notas de classificação inferiores ou iguais a 2, devem ser realizadas Contratações Emergenciais de Inspeções Especiais, a fim de serem elaborados Laudos Técnicos detalhados e aprofundados para determinação do grau de risco existente, bem como as intervenções necessárias em cada obra, conforme preconiza a norma”.

O início da realização dos trabalhos preventivos, que foi intensificado desde novembro, possibilitou detectar na Ponte da Marginal do Tietê problemas evidentes em uma viga. A Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) agiu prontamente e interditou a ponte para não colocar a população em risco.  E continuará conduzindo seu trabalho com a mesma responsabilidade.

collections
Galeria de imagens

SECOM - Prefeitura da Cidade de São Paulo
E-mail:
  imprensa@prefeitura.sp.gov.br
Sala de imprensa:  imprensa.prefeitura.sp.gov.br
Facebook I  Twitter I  Instagram I  TikTok I  YouTube I  Acervo de Vídeos I  LinkedIn