Notícias

GCM terá nova unidade na região central para agilizar atendimento de ocorrências

As futuras instalações, que passarão por readequação, devem ser entregues em novembro. Localização favorecerá o deslocamento da corporação para o pronto atendimento das incidências

De Secretaria Especial de Comunicação

O prefeito Ricardo Nunes, acompanhado pela secretária municipal de Segurança Urbana, Elza Paulina, vistoriou, nesta manhã, a futura sede da Inspetoria Regional de Operações Especiais (IOPE) da Guarda Civil Metropolitana (GCM) no Parque Dom Pedro, região central da cidade. A localização estratégica favorecerá o deslocamento tático do efetivo para o pronto atendimento das ocorrências na cidade.

“Hoje anuncio a reforma e ampliação deste espaço que abrigará a IOPE, força importante da nossa GCM, que atualmente está localizada na Zona Norte, em um clube. Mas, após a reforma dessa área, será instalada em uma região estratégica de São Paulo com uma infraestrutura melhor”, afirmou o prefeito. O local hoje ocupado pela corporação, na Zona Norte, será liberado para a comunidade praticar esportes.

Ricardo Nunes destacou a importância do trabalho da IOPE na capital.

“Ela tem ajudado a combater o comércio ilegal, a pirataria e feito um trabalho excepcional na Cracolândia, combatendo o traficante, que é inimigo da cidade, da Prefeitura, da IOPE e da GCM”, enfatizou

Nunes também divulgou a liberação de R$ 400 mil reais para a aquisição de 20 fuzis e dez carabinas para a Guarda Civil Metropolitana, anunciada nesta sexta-feira no Diário Oficial do Município.

“É uma aquisição importante para o bom atendimento da população. A cidade de São Paulo tem 12,5 milhões de habitantes e a ação da Prefeitura tem que ser de acordo com sua população”, disse.

De acordo com a secretária municipal de Segurança Urbana, Elza Paulina, a compra do equipamento está autorizada pela legislação federal.

“Essas armas não serão utilizadas pelo efetivo normal. Somente pelo IOPE, que tem uma caraterística diferente das demais unidades da CGM. Eles terão treinamento e as armas só serão usadas em situações específicas”, esclareceu.

Futura sede

O imóvel situado no Parque Dom Pedro será adaptado para receber a corporação e, para a realização das readequações, foram investidos R$ R$ 1.504.066,40 na intervenção. Parte do valor da própria SMSU e parte de verba suplementar da Prefeitura de São Paulo. O término dos trabalhos está previsto para novembro.

As futuras instalações funcionarão em uma área municipal de aproximadamente 9.041 m², transferida para a Secretaria Municipal de Segurança Urbana SMSU em julho de 2020. Lá serão acomodados os 203 integrantes da corporação, 16 viaturas de grande porte tipo SUV, um ônibus e dois furgões, totalizando 19 veículos.

Atualmente o efetivo do IOPE ocupa a sede do Clube Escola Thomaz Mazzoni, na Vila Maria, Zona Norte da capital. O espaço conta com uma pista, que pode ser frequentada pela população para corridas e caminhadas. Ainda não há previsão para a Secretaria Municipal de Esportes retomar as atividades no centro esportivo.

Sobre a readequação

A nova sede da IOPE conta com duas edificações: uma com 666,50 m² e a segunda com 88,42 m². Será contratada uma empresa especializada para fazer a substituição do telhado, adequação das redes elétrica e hidráulica, assim como substituição de portas, janelas e pintura em geral.

Para a execução dos trabalhos foi firmada uma parceria com a Subprefeitura Sé, com a atuação da equipe Gentileza Urbana. A iniciativa está sendo coordenada pelo arquiteto paisagista André Graziano e pelo biólogo Rodrigo Silva. A nova sede do IOPE receberá muro verde, cerca viva e, posteriormente, um jardim de inverno. A Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL) também participará do projeto.

IOPE
A Inspetoria Regional de Operações Especiais (IOPE) é responsável por atuar em situações que demandem ações especializadas como: apoio às outras unidades situações de crise, patrulhamento em regiões onde a mancha de criminalidade se acentua, controle de multidões, desocupação de prédios e instalações ocupadas de formas alheias a lei.

O treinamento deste efetivo requer maior qualificação técnica e equipamentos específicos, demandando espaço para treinamento de choque e outras atividades.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Saúde Pós Covid-19