Notícias

Dia Nacional da Imunização: São Paulo trabalha para aumentar seus índices de cobertura vacinal

Ações envolvem monitoramento dos dados em cada região e busca ativa por parte de equipes de saúde da família e das Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

De Secretaria Especial de Comunicação

Os números de vacinação na cidade de São Paulo são impressionantes: em 2021, a capital aplicou um total de 36.118.141 doses de vacinas, incluindo os imunizantes de rotina que integram o Calendário Nacional de Imunização (5.309.276 doses), a campanha contra o vírus Influenza (4.497.165 doses) e a vacinação contra a Covid-19 (26.311.700 doses). Ainda assim, a cidade tem pela frente o desafio de fazer com que os índices de cobertura vacinal voltem às metas estabelecidas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

O Dia Nacional da Imunização, 9 de junho, foi criado justamente para lembrar desta que foi uma das maiores contribuições da ciência para a saúde pública no mundo. Hoje, mais de dois séculos depois, apesar das conquistas inegáveis, a imunização ainda encontra desafios.

Na última década, os índices de cobertura vacinal vêm caindo devido a vários fatores, que vão desde movimentos antivacinas até o fato de que uma geração inteira que foi beneficiada pelas vacinas chegou à idade adulta, teve filhos e em alguma medida despreocupou-se com doenças que imaginava terem ficado no passado. Segundo o Datasus, sistema do Ministério da Saúde, em 2011 a cobertura vacinal no Brasil chegava a 85,31%, considerando os imunizantes disponibilizados dentro do Calendário Nacional de Imunização. Em 2021, esse número caiu para 59,50%.

Capital mundial da vacina
Na cidade de São Paulo, os índices são bem superiores aos nacionais, ficando na média de 79% para vacinas contra poliomielite, pneumonia, sarampo, caxumba e rubéola. “E a meta é voltar aos níveis preconizados pelo PNI, entre 90% e 95%”, ressalta a enfermeira Mariana de Souza Araújo, coordenadora do Programa Municipal de Imunizações, lembrando que a cidade foi considerada recentemente a “capital mundial da vacina” pelos resultados atingidos na cobertura vacinal contra a Covid-19 (com 100% dos adultos tendo atingido esquema completo de vacinação).

Para voltar a um desempenho semelhante com os imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vem realizando ações em várias frentes, como difusão de informações para combater fake news relacionadas à segurança e efetividade das vacinas, atuação dos agentes de saúde da família para orientarem os munícipes a buscarem vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e levarem suas carteiras de vacinação mesmo que forem ao local para outros fins, além de preparação das equipes das unidades para checarem a situação vacinal de pessoas que buscam qualquer tipo de atendimento.

A Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) também vem estudando os dados vacinais nas 28 Unidades de Vigilância em Saúde (Uvis) da cidade, com o objetivo de analisar em detalhe a realidade de cada região e detectar eventuais “bolsões” de falhas vacinais. “Adotamos ações específicas de acordo com cada região, para chegar a resultados mais efetivos”, diz Mariana. No caso da BCG (contra tuberculose), a vacina com menor índice de cobertura na cidade (72,7% em 2021), vem sendo feito um trabalho junto a todas as maternidades e casas de parto para entender as causas das falhas, uma vez que desde 2020, por meio da Portaria 424, a SMS tornou obrigatória a vacinação de todos os recém-nascidos com mais de 2kg antes de sua alta.

Postos da cidade aplicam todas as vacinas do calendário
Além das campanhas contra a Covid-19, gripe, sarampo e outras, todas as 470 UBSs da cidade de São Paulo possuem salas de vacinas preparadas para aplicar todos os 20 imunizantes que integram o Calendário Nacional de Vacinação. Basta ir à unidade mais próxima levando a caderneta de vacinação. Caso não possua o documento, este poderá ser recuperado na unidade que aplicou as vacinas originalmente; e, mesmo que a pessoa não tenha nenhum registro dos imunizantes que tomou ao longo da vida, poderá receber as vacinas indicadas para a sua faixa etária.

 

 

SECOM - Prefeitura da Cidade de São Paulo
Telefones: 3113-8835/ 3113-8831
E-mail: imprensa@prefeitura.sp.gov.br
Acervo de vídeos: https://shre.ink/YYP
Sala de imprensa: imprensa.prefeitura.sp.gov.br

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Operação comida na mesa