Notícias

Cuidados para volta às aulas com segurança são reforçados

Estudantes e profissionais devem seguir os protocolos sanitários para manter a segurança de todos

De Secretaria Especial de Comunicação

Nesta segunda-feira (7), os estudantes estão em clima de volta às aulas na cidade de São Paulo e, embora seja um momento de reencontrar amigos e professores, é importante manter os protocolos sanitários de combate à pandemia da Covid-19 em prol da saúde de todos.

O uso de máscara segue obrigatório para toda a população acima dos 3 anos e requer atenção especial, principalmente, da faixa etária que vai de 3 até 10 anos. Eles necessitam de supervisão para o uso adequado, por isso, professores devem auxiliar estes alunos.

Além disso, a higiene das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% também é essencial, especialmente antes de comer ou tocar maçanetas e corrimão. Objetos de uso pessoal não devem ser compartilhados.

Mesmo que a saudade dos colegas seja grande, nos intervalos é indicado evitar a concentração de pessoas e/ou aglomerações, preferindo por ambientes bem ventilados.

Nas salas de aula, as portas e janelas devem ficar abertas para aumentar o fluxo de ar e manter a ventilação adequada.

Em caso de sintomas

A Síndrome Gripal (SG) é caracterizada pelo indivíduo com quadro respiratório agudo, com pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos.

Em crianças, além dos sintomas anteriores, considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico.

Na suspeita de Covid-19, a febre pode estar ausente e sintomas gastrointestinais (diarreia) podem estar presentes.

No início do turno de trabalho, os profissionais que apresentarem febre ou sintomas respiratórios serão imediatamente afastados e orientados a procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para avaliação clínica.

Se algum aluno estiver com sinais e sintomas compatíveis com Síndrome Gripal, a escola deve acionar imediatamente pais ou responsáveis, orientando que o estudante compareça ao serviço de saúde para ser avaliado. Nesse meio tempo o aluno deve permanecer sob supervisão, em local restrito, separado dos demais.

O ideal é que pais, responsáveis e alunos afiram a temperatura corporal antes da ida para a instituição de ensino e ao retornar. Caso a temperatura esteja acima de 37,5°C, a recomendação é não comparecer ao estabelecimento educacional, e procurar o serviço médico.

Afastamento

Casos suspeitos de Síndrome Gripal devem ser afastados e realizado teste para confirmação diagnóstica, se não for possível a confirmação laboratorial o afastamento deve ser mantido da mesma maneira que os casos confirmados para Covid-19.

Para indivíduos com SG com confirmação para Covid-19, após avaliação médica, são afastados por 10 dias após início dos sintomas. Caso persista os sintomas no 10º dia, deve-se orientar retorno ao serviço de saúde para reavaliação.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Educomunicação

Ver agenda completa