Notícias

Campanha de imunização contra a gripe já vacinou mais de 421 mil pessoas na capital

A partir do dia 10 de maio, vacinação incluirá idosos acima de 60 anos e professores das redes pública e privada

De Secretaria Especial de Comunicação

Com uma rede diferenciada de postos de vacinação em escolas e equipamentos de ensino para evitar aglomerações e o conflito com a vacinação contra a Covid-19, a Campanha de Vacinação contra a Influenza 2021 já imunizou 421.471 pessoas na capital paulista até o dia 30 de abril.

Iniciada em 12 de abril, a fase 1 da campanha é direcionada para crianças a partir dos 6 meses até antes de completar os 6 anos de idade, além de gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz há pouco tempo), povos indígenas e trabalhadores da saúde.

No detalhamento dos grupos, foram aplicadas, até sexta-feira (30):

- 253.251 doses em crianças, o que corresponde a 33,2% desta população
- 29.380 em gestantes (24,7%)
- 4.897 em puérperas (25%)
- 89.670 em trabalhadores da saúde (18,8%)
- 1.531 em indígenas (113,4%)

Na cidade de São Paulo, desde o dia 14 de abril, os agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também estão sendo imunizados e 507 profissionais já tomaram a vacina.

Paralelamente, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) disponibiliza à população a possibilidade de atualizar a Caderneta de Vacinação com outras vacinas (poliomielite, sarampo, pentavalente, febre amarela e rotavírus) do Calendário Nacional para os grupos prioritários. Até o dia 30 de abril, 36.481 carteirinhas de vacinação de crianças foram atualizadas.

Fase 2 e Covid-19

A partir do dia 11 de maio, a SMS dará início à segunda fase da campanha contra a gripe, quando serão vacinados os idosos com 60 anos ou mais e os professores das escolas públicas e privadas, público que também está em prioridade de imunização contra a Covid-19.

A Secretaria esclarece que vacina contra a Influenza pode ser aplicada simultaneamente com qualquer outra vacina do Plano Nacional de Imunização, exceto a vacina contra a coronavírus, que deve ser a prioridade neste momento.

Os idosos que já completaram as duas doses do ciclo vacinal contra a Covid-19 há mais de 14 dias podem receber o imunizante contra a Influenza. A orientação para os idosos que tiverem a segunda dose agendada em menos de 14 dias é adiar a vacinação contra a gripe.

Vale lembrar que as pessoas que tomaram a primeira dose da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, devem retornar aos postos num intervalo de 28 dias para segunda dose que completa o ciclo vacinal.

As pessoas imunizadas com a vacina Oxford / AstraZeneca / FioCruz, também chamada AZD1222 ou Covishield, que tem o intervalo de 12 semanas, podem tomar a vacina contra a Influenza entre as duas doses, respeitando o intervalo de 15 dias após a primeira ou antes da segunda dose.

Pessoas com Covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias não poderão tomar a vacina contra a gripe.

SERVIÇO
Vacinação contra Influenza na capital
Os postos de vacinação para a vacina da gripe estão montados exclusivamente em escolas e equipamentos de ensino.
Clique aqui e veja os endereços dos pontos de vacinação.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Trabalho e Defesa da Vida