Notícias

1ª Expo Internacional Dia da Consciência Negra será aberta ao público neste sábado

Saiba quais são as atrações, os protocolos sanitários e como chegar ao evento. Durante a mostra que será realizada até o dia 22 no Pavilhão Oeste do Anhembi

De Secretaria Especial de Comunicação

Conscientizar a população paulistana e posicionar a cidade de São Paulo como indutora do debate e das ações de combate estrutural no país e na América Latina é o objetivo da 1ª Expo Internacional Dia da Consciência Negra, evento promovido pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais. A mostra será realizada entre os dias 20 e 22 de novembro, das 10h às 22h, no Pavilhão Oeste do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana), na Zona Norte da capital. A entrada é gratuita.

Devido à pandemia de Covid-19, no evento deverão ser seguidos rígidos protocolos sanitários. Em todas as entradas será feita a medição de temperatura e será obrigatório o uso de máscara durante a permanência no pavilhão. Além disso, os convidados deverão apresentar o passaporte da vacina. Será necessário, para quem ainda não tomou a segunda dose, a apresentação do teste RT-PCR realizado até 48 horas antes da Expo ou do antígeno, feito com até duas horas de antecedência da entrada no evento.

Quem não tiver o passaporte da vacina, laudo negativo de teste e/ou apresente febre não poderá participar da Expo. Para melhor controle do número de participantes, só será permitida a entrada de pessoas confirmadas previamente.

Atividades

A 1ª Expo Internacional Dia da Consciência Negra, montada pela São Paulo Turismo (SPTuris), é uma ação concebida dentro da política pública, São Paulo, Farol de Combate ao Racismo Estrutural, parceria das secretarias municipais de Relações Internacionais e de Educação para estimular o debate e engajar a população no combate a esse tipo de preconceito. Também é uma forma de marcar o Dia (20/11) e o Mês da Consciência Negra deste ano com inovação em São Paulo, no Brasil e na América Latina.
O evento contará com atividades, atrações e debates que terão como tema saúde, cultura, mulher negra, educação, empreendedorismo e tecnologia, distribuídas em cinco grandes vias temáticas que pretendem recontar as contribuições negras para o Brasil e para a humanidade.

Vias temáticas

Saravá – a saúde através dos tempos - Nesta área, o público negro dialoga, não apenas com a saúde e o desenvolvimento da cura, mas também com a espiritualidade do indivíduo e o seu interior. Os visitantes serão recebidos por uma benzedeira em formato gigante. A ideia é que cada pessoa que transite pelo local, sinta-se acolhida pela cura do corpo e da alma. Personagens encenam a ancestralidade até a medicina moderna;

A cultura preta – O espaço Cultura tem como foco uma tradicional casa de espetáculos de São Paulo. Inspirado no Theatro Municipal, seu objetivo é provocar o encantamento no público, negro ou branco, de qualquer religião ou faixa etária. A proposta é que o visitante se veja dentro desse espaço e a intenção do local é justamente, popularizar algo que não é dedicado à massa;

Educar, aprender e voar - O objetivo do espaço Educação é provocar uma reflexão em seus visitantes. A intenção deste ambiente, que ainda conta com pensamento de autores negros que se destacaram ao longo da história, é incentivar a ida regular à escola, o interesse pela leitura e a necessidade de buscar sempre mais conhecimento e informação;

Mulheres pretas - Nessa alameda, as mulheres negras são exaltadas e a principal proposta é mostrar o quanto elas foram fundamentais em tantas conquistas que já vivenciamos e o quanto ainda está́ por vir. O público verá muitas esculturas de mulheres inacabadas. Porém, a principal conclusão é de que a mulher negra não para de se reinventar, de crescer, de ser independente e, claro, única em tudo que faz. Esse espaço, dedicado a elas, contará ainda com palestras e discussões sobre o empoderamento feminino nos dias de hoje e o quanto isso tem sido imprescindível para o crescimento da nossa sociedade como um todo;

Empreendedorismo e tecnologia - A ideia do espaço empreendedorismo e tecnologia é mostrar o quando os negros evoluíram e chegaram ao topo. O espaço empreendedorismo e tecnologia mostram como muitas dessas pessoas são fontes de inspiração para tantos outros que estudam, acreditam em seu potencial e seguem com a certeza de que o céu é o limite; 

- Farol de Combate ao Racismo - O “São Paulo Farol de Combate ao Racismo Estrutural” é uma parceria das secretarias municipais de Relações Internacionais (SMRI) com a de Educação (SME) e tem como objetivo combater o racismo estrutural na sociedade a partir da educação e incidir na formação das próximas gerações. Haverá formação de professores para a implantação da política pública, que envolverá ações em calendário crescente com todos os órgãos da administração municipal;

Nessas vias também poderão ser encontrados expositores nacionais e internacionais. Nestes estandes, ricos em produtos, serviços, linguagens e formatos, é possível encontrar tanto empreendimentos que resgatam tradições ancestrais, como os que apontam para o futuro por meio de tecnologias inovadoras. Esse espaço serve, ainda, para fomentar o empoderamento econômico da população ao ensejar trocas e parcerias, divulgar os trabalhos e impulsionar essas iniciativas.

Shows e rodas de conversa

No sábado (20), o palco principal abre às 18h, com show de Xande de Pilares, que recebe Leci Brandão. Na sequência, o rapper Rael convida Rashid, Drik Barbosa e Bixarte para uma performance. No domngo (21), às 18h, Black Rio e Carlos Dafé homenageiam Gerson King Combo, cantor de soul e funk, falecido em 2020. E para finalizar os shows, a cantora Sandra de Sá convida Dexter para uma apresentação especial.

A Secretaria Municipal de Cultura traz também um stand com cenografia inspirada no Theatro Municipal de São Paulo, que em 2021 completa 110 anos. O local recebe apresentações de grupos e artistas de diversas linguagens artísticas como circo, teatro, dança e literatura. Entre os destaques, estão o Sarau das Pretas, no sábado, e a dança da Cia Pé no Mundo, no domingo. Na segunda-feira das 11h às 19h, serão realizadas rodas de conversa e apresentações dos alunos das Academias Estudantis de Letras.

Debates
Confira o cronograma das mesas de debates:

Dia 20
10h, Abertura
Reconhecimento - Combate ao Racismo entre presente, passados e futuros - Com Irene Vida Gala, Elisa Lucas, Kenia Maria, Judith Morrison, Edna Roland, Adriana Vasconcellos e Marta Suplicy
11h30
Museus, Cultura e Educação - uma conversa entre o Museu Afro-Brasil e o Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana - Com Siméia Mello, Kendely Oliveira, Paul Gardullo e Dr. Dwandalyn Reece.
14h
Mesa 1 - Passado: Reescrever o passado, pensar o presente e imaginar futuros pela literatura - Com Lilia Schwarcz, Itamar Vieira e Rosane Borges
16h
Mesa 2 - Presente: Ocupando todos os lugares - raça, gênero e território no mercado de trabalho e na mídia - Com Mafoane Odara, Adalberto Neto, Urenna Best (Panamá) e Preto Zezé. Mediação de Thais Bernardes.
17h30
Mesa 3 - Futuro: Empreender e reinventar: decodificando o futuro por uma perspectiva afrodiaspórica - Com Niousha Roshani (Costa do Marfim), Jaqueline Góis, Hélio Santos. Mediação de Adriana Vasconcellos

Dia 21
10h
Mesa 4 - Passado: Resgatando e Preservando tradições africanas pela saúde, cultura e educação - Com Katiúscia Ribeiro, Leila Rocha e Oba Kabiesy Adekunle Aderonmu. Mediação de Joyce Ribeiro
11h30
Justiça, racismo e sistema carcerário: dos velhos probelams aos desafios da tecnologia - Com Babyi Querino, Roberto Tardelli e Dora Cavalcanti. Mediação de Eunice Prudente
14h
Mesa 5 - Presente: Cultura, Internet e Tecnologia no combate ao racismo e na garantia de direitos - Com Silvio Almeida, Neon Cunha, Egnalda Côrtes e Viviane Ferreira. Mediação de Joana Raphael (OMPIR, Niterói)
16h
Mesa 6 - Futuro: Abrindo outros caminhos: economia, sustentabilidade e políticas afrofuturistas - Com Nina Silva (Black Money), Armelle Cibaka (ICLEI), Roberto Rojas (OEA) e Katyna Argueta (PNUD). Mediação de Jonathan Raymundo

Dia 22
10h
Desenvolvimento - Perspectivas para uma economia antirracista - Com Natália Dias (Standar Bank), Luana Ozemela (Roots Fund), Rui Mucaje (Afrochamber) e Marta Suplicy (SMRI)

Transporte público
Quem quiser conhecer a 1ª Expo Internacional Dia da Consciência Negra poderá utilizar transporte gratuito, saindo dos metrôs Barra Funda e Tietê. Os ônibus com destino à Expo estarão sinalizados.
Confira o cronograma ida e volta:
Ida- Barra Funda/evento
9h30
10h30
11h30
12h30
13h30
14h30
15h30
16h30

Volta- Evento/Barra Funda
13h
14h
15
16h
17h
18h
18h30
19h

Ida – Tietê/Evento
10h
11h
12h
13h
14h
15h
16h
17h

Volta – Evento/Tietê
13h30
14h30
15h30
16h30
17h30
18h
18h30
19h

Trânsito
A partir da sexta-feira (19) e até segunda-feira (22), a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai monitorar o trânsito na região do Sambódromo, das 10h às 20h. A Engenharia de Tráfego da CET vai monitorar a interdição e orientar o trânsito na região, com o objetivo de manter as condições de fluidez e preservar a segurança dos usuários da via.

Serviço:
Quando: Aberta ao público de 20 a 22 de novembro, das 10h às 22h
Onde: Pavilhão Oeste do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana, São Paulo)

Ações do documento