Notícias

Cobertura vacinal contra febre amarela alcança 77% do público-alvo

Desde 2008 foram aplicadas pouco mais de 9 milhões de doses da vacina

De Secretaria Especial de Comunicação

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo realizou no sábado (2), mais um Dia D de Combate às Arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), com a participação do Exército Brasileiro. Considerando os dados acumulados desde 2008, foram aplicadas pouco mais de 9 milhões de doses da vacina contra febre amarela no município, perfazendo uma cobertura vacinal de 77,05%.

Essa foi a terceira mobilização do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, desde novembro de 2018, que teve mais de 1.200 atividades dentre orientação à população, controle com busca ativa por criadouros do mosquito Aedes aegypti e intensificação da vacinação contra febre amarela, em todas as regiões da cidade.

A iniciativa contou com a atuação de mais de 100 militares de unidades do Comando Militar Sudeste, que foram capacitados pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) e Coordenação de Atenção à Saúde (CAS). O dia D teve ainda uma força-tarefa composta por 14 mil profissionais da saúde que atuaram em diversas frentes.

Casos de arboviroses na capital

Em 2017, a capital paulista contabilizou 866 casos confirmados de dengue. No ano passado, foram 555 casos confirmados, e outros 30, em 2019, até 22 de janeiro. O município teve ainda 33 casos com diagnósticos positivos para chikungunya em 2017 e 32 em 2018. Foram três casos de zika vírus em 2017 e nenhum no ano passado. O maior crescimento foi o de notificações de febre amarela silvestre, que subiram de zero em 2017, para 13 casos confirmados no ano passado, causando a morte de seis pessoas, sendo os 13 casos autóctones, ou seja, contraídos no município de São Paulo.

Ações do documento

Vídeos

Passo a passo para adquirir o novo Bilhete Único

Ver agenda completa