Notícias

Sem a tradicional Parada, Dia do Orgulho LGBTQI+ chama a atenção para a luta por direitos mesmo durante a pandemia

Confira bate-papo com Abigaill Santos Sousa e Ricardo Dias no episódio desta semana do podcast Acontece em SP

De Secretaria Especial de Comunicação

A pandemia do novo Coronavírus ocasionou o cancelamento da tradicional Parada do Orgulho LGBTQI+ neste ano. O evento já faz parte do calendário da Cidade de São Paulo e celebra a diversidade e conquista de direitos da população homossexual e transexual. Em todo o mundo, 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBT.  

A sigla que significa lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis, queer, intersexuais e outras identificações (representadas pelo sinal de adição), ganha novas letras com o tempo, revelando a importância de se abraçar a diversidade.

Na Cidade de São Paulo, a luta pelo fim da homofobia e da transfobia estão presentes em acompanhamento e ações específicas para essa comunidade. “São Paulo consegue servir de espelho para muitas cidades do mundo em projetos sociais e programas desenvolvidos”, diz Ricardo Dias, coordenador de Políticas LGBTI, ligado à Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania.

Fora das ruas, presente nas redes

Com a adoção de medidas para o enfrentamento da covid-19, as manifestações e festas do orgulho LGBTQI+ foram canceladas ao redor do mundo. A data, porém, foi lembrada com eventos online, incluindo a Parada do Orgulho LGBT, organizada pela Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo com o apoio da Prefeitura.

“A violência contra a população LGBTI não para, mesmo no período de isolamento. Então temos que estar presentes como militância e movimento, não podemos parar e temos de mostrar que vamos resistir contra a homofobia e a transfobia”, afirma Abigaill Santos Sousa, coordenadora do programa Transcidadania.

Confira bate-papo com Abigaill Santos Sousa e Ricardo Dias no episódio desta semana do podcast Acontece em SP. 

Ações do documento

Vídeos

SPlica - Agendamento de atendimento nas subprefeituras