Notícias

São Paulo tem rede de apoio para meninas e mulheres vítimas de violência doméstica ou sexual

O dia 6 de dezembro marca o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres com a Campanha do Laço Branco

De Secretaria Especial de Comunicação

Em 1989, o assassinato de 14 mulheres numa universidade no Canadá comoveu o mundo e deu início ao movimento do Laço Branco de alerta e conscientização. A versão brasileira da Campanha do Laço Branco é coordenada pela Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG), que promove eventos e atividades em espaços públicos, escolas, instituições de saúde e empresas para sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher.

Um ano depois da criação da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006), que tipifica as diversas formas de violência contra a mulher, a Lei nº 11.489/2007 institui o dia 6 de dezembro como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, seja ela física, psicológica, moral e/ou patrimonial.

A Área Técnica da Saúde Integral da Mulher da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), oferece uma rede de apoio, acolhimento, orientação e tratamento de meninas e mulheres vítimas de violência doméstica ou sexual (veja relação de serviços abaixo).

A violência contra as mulheres é um problema de segurança, social e de saúde pública. Os serviços da Rede de Atendimento às Mulheres em situação de violência do município realiza encaminhamentos necessários, construindo um conjunto estratégias comuns de atendimento e acompanhamento.

O boletim de ocorrência deve ser feito, mas não é obrigatório. Atualmente, todos os hospitais, prontos-socorros, Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs), Rede Hora Certa e Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão preparados para o primeiro atendimento à mulher vítima de violência sexual.

IST e gravidez
Ao sofrer uma violência sexual, a mulher deve procurar o mais rápido possível um serviço de saúde especializado para receber a profilaxia das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e HIV e a contracepção de emergência para evitar a gravidez.

A denúncia da violência sexual e o Boletim de Ocorrência não são obrigatórios para atendimento e interrupção da gravidez.

A legislação brasileira permite a interrupção da gravidez antes de completar 22 semanas em caso de estupro, risco de vida materna e em gestantes portadoras de fetos com anencefalia.

Veja abaixo os serviços disponíveis na cidade de São Paulo para acolhimento, orientação e tratamento de meninas e mulheres vítimas de violência doméstica ou sexual.

HOSPITAIS MUNICIPAIS

Hospital Dr. Mario de Moraes Altenfelder Silva - Vila Nova Cachoeirinha
Avenida Deputado Emílio Carlos, 3.100 - Limão
(11) 3986-1151 – Serviço Social (localizado no ambulatório – sala 12)
(11) 3986-1128 / 3986-1159 – Pronto-Socorro

Hospital Prof. Mário Degni - Jardim Sarah
Rua Lucas de Leyde, 257 - Vila Antônio
(11) 3394-9394 (ramais 9395/ 9396/ 9397) – serviço social (próximo à recepção)

Hospital Fernando Mauro Pires da Rocha
Estrada de Itapecerica, 1.661 - Vila Maracanã, Campo Limpo
(11) 3394-7504 / 7503 / 7730 e 7469

Hospital Municipal Carmino Caricchio
Avenida Celso Garcia, 4.815 - Tatuapé
(11) 3394-7149 ou 3394-6980

Hospital Municipal Tide Setúbal
Rua Dr. José Guilherme Eiras, 123 - São Miguel Paulista
(11) 3394-8840 – serviço social (primeiro andar)

HOSPITAL ESTADUAL

Hospital Pérola Byington
Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 683 - Bela Vista
(11) 3248-8000 / 3292-9000 (ambulatório)

Centros de Referência a Mulheres em Situação de Violência (CRMs)

Unidades oferecem às mulheres em situação de violência atendimento psicológico, social e jurídico, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Os CRMs oferecem orientação por telefone para mulheres que precisem de apoio e agendamento de atendimento.

Centro
CRM 25 de Março
Rua Líbero Badaró, 137 – 4º andar – Centro
(11) 3106-1100

Norte
CRM Casa Brasilândia
Rua Silvio Bueno Peruche, 538 – Brasilândia
Fone: (11) 3983-4294 / 3984-9816

Sul
CRM Casa Eliane de Grammont
Rua dr. Bacelar, 20 – V. Clementino
Fone: (11) 5549-9339 / 5549-0335

CRM Maria de Lourdes Rodrigues
Rua Dr. Luís da Fonseca Galvão, 145
Parque Maria Helena – Capão Redondo
Fone: (11) 5524-4782

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Amor que Acolhe

Ver agenda completa