Notícias

São Mateus: Prefeitura atua para evitar alastramento da covid-19

Equipes da Subprefeitura São Mateus atuam em diversas frentes de limpeza de locais públicos, fiscalização e conscientização da população para ficar em casa

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura, por meio da Subprefeitura São Mateus, a Supervisão de Saúde, Defesa Civil, Conselho Participativo e organizações sociais de São Mateus têm atuado em conjunto para conter o alastramento da covid-19 num território onde vivem cerca de 700 mil pessoas na Zona Leste da capital.

O subprefeito de São Mateus, Roberto Bernal, explica que a principal luta é para manter a população em casa, evitar aglomerações e conscientizar sobre a necessidade de uso da máscara ao sair de casa. “É a melhor forma de diminuirmos a contaminação”, diz o subprefeito.

Desde que a quarentena foi decretada, a Subprefeitura São Mateus tem feito a lavagem química de locais sujeitos a disseminar a covid-19, como calçadas, no entorno das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de hospitais e pontos de ônibus. A limpeza desinfetante é realizada com água de reúso, misturada com água sanitária e pulverização de bactericidas em corrimãos, assentos e escadas.

A fiscalização da subprefeitura tem percorrido diariamente as ruas comerciais de São Mateus. Comerciantes que estão fora da permissão de funcionamento para venda de produtos essenciais, mas insistem em abrir as portas, são alertados, num primeiro momento, para que mantenham o estabelecimento fechado, conforme determina a lei. Se a orientação deixa de ser seguida, após o alerta, o comerciante é multado.

Auxílio

Ação importante foi realizada pelos profissionais da saúde em duas agências da Caixa, nos primeiros dias de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 reais, destinado pelo governo federal a pessoas que ficaram sem renda. Essa ajuda, mais o saque do seguro desemprego, geraram aglomeração no entorno das agências. O pessoal da saúde entrou em cena, para ajudar a organizar filas com distanciamento, orientar as pessoas e até fornecer informações sobre alternativas de fazer o cadastro pela internet.
A supervisora de Saúde de São Mateus, Fabiana Zavatto, explica que “neste momento, a presença dos profissionais da saúde não é mais necessária, já que as filas diminuíram. Há mais conscientização sobre o distanciamento e o uso de máscaras passou a ser obrigatório para entrar em qualquer estabelecimento, além do controle do número de pessoas e fornecimento de álcool para a desinfecção das mãos”.
A Subprefeitura São Mateus reforça a necessidade de manter essas regras até o dia 31 de maio, período estipulado para a quarentena e que poderá ser prorrogado, caso a pandemia continue se alastrando e o atendimento médico corra risco de esgotamento, pela ocupação dos leitos de UTI.

Leia também:

Coronavírus: Confira as principais notícias publicadas no site da Prefeitura

Ações do documento