Notícias

Primeiras unidades do Conjunto Habitacional Chácara do Conde serão entregues em dezembro

Realizado pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado, o empreendimento contará com 1.290 moradias; objetivo é urbanizar comunidades da região, preservando os mananciais das represas Billings e Guarapiranga

De Secretaria Especial de Comunicação

O prefeito Bruno Covas visitou nesta quinta-feira (19),, acompanhado pelo governador em exercício, Cauê Macris, o conjunto Chácara do Conde, no distrito do Grajaú, Zona Sul.  As unidades habitacionais  estão  sendo construídas pela Prefeitura de São Paulo em parceria com o Governo do Estado. Na área, que há 20 anos era ocupada por moradias irregulares, ainda estão sendo realizadas melhorias de infraestrutura.

O objetivo da ação conjunta é urbanizar as comunidades da região, preservando os mananciais das represas Billings e Guarapiranga, principais fontes de abastecimento de água na capital.  Bruno Covas esteve no empreendimento em 18 de outubro, para vistoriar o início da edificação.

O Conjunto Habitacional Chácara do Conde contará com 1.290 unidades habitacionais, distribuídas em dez quadras, em área de intervenção de 218 mil m².  O investimento total para as obras é de R$ 89 milhões, sendo R$ 49,8 milhões de aporte municipal (Prefeitura e Fundo Municipal de Saneamento Ambiental e Infraestrutura – FMSAI), e R$ 39,2 milhões de aporte estadual (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano - CDHU).

“Esse investimento é a maior parceria entre estado e município em execução. São mais de 500 unidades em construção. Somando todos os investimentos, são 60% da Prefeitura e 40% do Estado. A obra é 100% subsidiada, destinada às pessoas de áreas de risco ou que estão na fila da habitação”, declarou o prefeito Bruno Covas.  

Há outras parcerias entre Prefeitura e Governo do Estado, em prol de moradia para a população, de acordo com o governador em exercício, Cauê Macris. ““Elas não são feitas apenas pela CDHU, mas também por meio das público privadas. Temos 288 unidades sendo construídas nesse momento. Há  11.524 via Casa Paulista e outras 1.706 via CDHU, totalizando 612 milhões de reais. A conversa para a construção de mais unidades habitacionais vai prosseguir”, afirmou Macris.

O projeto foi dividido em duas fases. A primeira, realizada em convênio com a  CDHU,  entregará 562 unidades habitacionais. As 292 primeiras têm previsão de entrega  no mês de dezembro. As demais 270 , em 2020.

As moradias serão distribuídas em dez tipologias distintas. Serão prédios de quatro e cinco pavimentos e área interna variando de 41,93m² a 48,67m².

Para a segunda fase está prevista a edificação de mais 728 apartamentos. As unidades terão dois dormitórios, sala de estar, banheiro, cozinha e área de serviço. Alguns deles serão adaptados para pessoas com necessidades especiais. O maior diferencial desse conjunto, no entanto, é a tipologia dos apartamentos.  As unidades maiores, com três dormitórios, serão destinadas às famílias numerosas, com muitas crianças ou necessidades adicionais, que recebem auxílio aluguel e foram removidas de áreas de risco ou de frentes de obras públicas.

Além de unidades habitacionais, o conjunto contará com brinquedotecas, bicicletários, salas de estudos e de medidores, assim como locais de lazer cobertas.

Área verde ampliada

O terreno em que as obras estão sendo realizadas fica próximo ao Reservatório Billings, na bacia do Ribeirão Cocaia.  A área verde a ser mantida, por lei, com a implantação do conjunto habitacional, será incorporada pelo Parque Linear Ribeirão Cocaia.

O local, que está sendo implantado em etapas pela Prefeitura de São Paulo foi criado em 2008, por meio do Decreto nº 49.659. Trata-se de área com mais de 1,2 milhão de m² que tem como objetivo a recuperação dos córregos, preservação e adensamento da vegetação da região, além da instalação de estrutura e equipamentos de lazer e esporte.  A área está inserida na sub-bacia do Ribeirão Cocaia, importante contribuinte da Represa Billings que, juntamente com a Represa Guarapiranga, é responsável pelo abastecimento de água de 30% da população da Região Metropolitana de São Paulo.

Com a construção do Conjunto Habitacional, a Secretaria Municipal de Habitação firma um Termo de Cooperação com a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) para repasse de recursos, que serão destinados à construção de mais um trecho do espaço público, por meio do Fundo Municipal de Saneamento Ambiental e Infraestrutura (FMSAI). O trecho do parque a ser implantado em áreas desapropriadas pela SVMA será adicionado às áreas verdes do Conjunto Chácara do Conde, pertencente à Secretaria Municipal de Habitação, compondo uma reserva significativa, tanto ambientalmente, quanto socialmente.

O projeto para o parque prevê pista de caminhada, ciclovia, estações de ginástica, área de recreação infantil com piso emborrachado, quadras poliesportivas, pista de skate com arquibancada e caminhos elevados para travessia da várzea e para o lazer contemplativo.

 

 

 

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Saúde Pós Covid-19

Ver agenda completa