Notícias

Prefeitura utilizará novas tecnologias de segurança no Carnaval 2020

Secretaria Municipal de Segurança Urbana contará com um sistema de Reconhecimento Facial, radiocomunicação e câmeras corporais

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por intermédio da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e a Guarda Civil Metropolitana (GCM), estará equipada este ano com novas ferramentas tecnológicas. Em destaque  foi implementada uma moderna inovação, que é o uso dinâmico de software para reconhecimento facial com base nas imagens capturadas pelos programas City Câmeras e DRONEPOL. 

Toda esta tecnologia foi integrada com o banco de dados da Polícia Civil, armazenados pelo IIRGD - Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt, por meio do Laboratório de Biometria e será operacionalizado pela sala de situação do Departamento de Inteligência da Polícia Civil - DIPOL. 

As imagens também estarão disponíveis para acompanhamento nas Centrais de Operações da Polícia Civil ( CEPOL ) e da Guarda Civil Metropolitana (Central de Telecomunicações - CETEL ). 

As imagens, capturadas em tempo real pelas câmeras do City Câmeras e 10 Drones, serão analisadas na plataforma do City Câmeras com emprego de um software que transforma as classes dos vídeos em fotogramas, os quais  são comparados com a base de dados do Instituto de identificação. Também há busca de similaridade com o banco de dados de procurados pela justiça e também de desaparecidos, sendo as imagens mantidas em sigilo.

Havendo coincidência as centrais de operação irão acionar as equipes de policiamento próximas,  para que efetuem a abordagem e proceda na forma da lei, as demais checagens para garantia da correta identificação do individuo suspeito. 

Ressalta-se o acréscimo de novos equipamentos ao Dronepol com tecnologia e capacidade para a coleta de imagens e seu processamento.

Todo esse trabalho, que alia ferramentas tecnológicas e integra os diferentes órgãos de segurança pública permitirão, mesmo nas grandes aglomerações de pessoas, a identificação de pessoas com interesse da justiça ou até identificar possíveis autores e partícipes de atos criminosos ou até vandalismo, servindo como importante ferramenta para a investigação instrução processual. 

Outra nova geração de Radiocomunicação, mini LTE, que vai operar na região Central da Cidade, com sistema de câmera para filmar ocorrências e abordagens, bem como para tirar fotos e enviá-las para a sua Central de Telecomunicações - CETEL. 

A inovação tecnológica será utilizada durante o período do Carnaval,  permitindo que um grupo de usuários específicos faça chamadas de áudio entre si e com a Central de Telecomunicações da GCM, de forma imediata e instantânea, através de botão de chamada ou botão de PTT, com cobertura em qualquer local da cidade. 

As equipes que utilizarão o equipamento contarão, também, com um moderno e exclusivo sistema de gravação de vídeo e áudio para registrar todas as ocorrências, incorporado no equipamento. 

Com um único dispositivo será possível despachar com a CETEL, utilizando a informação de localização através de GPS. 

Além disso, a Guarda Civil Metropolitana estará equipada com câmeras corporais, as chamadas body cams. 

Estes equipamentos estarão disponíveis aos profissionais da GCM, que atuam na região Central da Cidade, promovendo uma inovação técnica e operacional. 

A utilização de câmeras de corpo é reconhecida mundialmente como eficaz na melhora da ação policial e de segurança, garantindo maior tranquilidade ao agente e ao cidadão, em especial nas abordagens, e permitirá coletar evidências para uso em processos e investigações criminais, auxiliar na elaboração de relatórios e fornecer testemunhos/evidências cruciais para processo judicial, promover a transparência e melhorar a confiança dos cidadãos e fornecer informações adicionais importantes para treinamento e melhoria contínua da atividade operacional da GCM de SP. 

As imagens e mensagens ficarão armazenadas em servidor dedicado e poderão ser empregadas no processo de reconhecimento facial e identificação de suspeitos e procurados pela Justiça. 

Os equipamentos e serviços foram cedidos em processo de comodato, por meio de chamamento público. 

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Educomunicação

Ver agenda completa