Notícias

Prefeitura recebe propostas de empresas para operar Ciclofaixa de Lazer

Retomada do serviço deverá acontecer no início de novembro em todos os 117 quilômetros.

De Secretaria Especial de Comunicação

A Secretaria Municipal de mobilidade e Transportes recebeu nesta segunda-feira (7) propostas de empresas interessadas em operar de forma emergencial os 117 quilômetros da Ciclofaixa de Lazer da cidade de São Paulo.Os envelopes foram recebidos, abertos e rubricados em sessão pública. Dos nove trechos disponíveis da Ciclofaixa de Lazer, a empresa Inovia ofereceu menor valor em sete e a empresa DKS, em dois.O resultado será publicado no Diário Oficial da Cidade desta terça-feira (8) e a estimativa é que a operação seja retomada no início de novembro, após o esgotamento dos prazos recursais.

O contrato emergencial terá vigência de 90 dias contados da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado ou rescindido antes do prazo fixado, caso haja a celebração do Termo de Cooperação, que está em fase de aprovação, e início da respectiva operação.

O vencedor de cada um dos nove trechos que totalizam 117 quilômetros da Ciclofaixa de Lazer e os custos para cada ativação no contrato emergencial serão os seguintes:
1) Trecho Paulista / Jabaquara - 18.616 metros
Inovia – R$ 53.135,59
2) Trecho Paulista / Centro - 16.204 metros
Inovia – R$ 46.144,07
3) Trecho Jabaquara / Pq. Ibirapuera - 10.252 metros
Inovia – R$ 29.364,41
4) Trecho Pq. Ibirapuera / Pq. do Povo - 7.902 metros
Inovia – R$ 22.372,88
5) Trecho Pq do Povo / Pq. Villa Lobos - 15.018 metros
DKS – R$ 37.874,05
6) Trecho Pq. Ibirapuera / Sumaré - 8.542 metros
Inovia – R$ 24.050,85
7) Trecho Pq. do Chuvisco / Pq do Povo - 13.488 metros
DKS – R$ 36.263,35
8) Trecho Zona Norte - 8.316 metros
Inovia – R$ 23.771,19
9) Trecho Zona Leste - 19.154 metros
Inovia – 53.694,92

Custo total por ativação: R$ 326.671,31

Leia também

Nota à imprensa: Ciclofaixa de Lazer

Ações do documento