Notícias

Prefeitura recebe o projeto Centro Novo

Proposta de reurbanização da região central de São Paulo foi oferecida pelo Secovi por meio de um Termo de Acordo de Cooperação

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo recebeu nesta terça-feira (26) o projeto Centro Novo, que propõe uma mudança urbanística e a modernização da região central. Elaborado pelo escritório Jaime Lerner Arquitetos Associados, o projeto foi oferecido à gestão municipal pelo Secovi/SP, por meio de um termo de acordo de cooperação técnica, sem custos para o município.

O objetivo do projeto é orientar um processo de requalificação do Centro, a partir de intervenções que tornem a região mais amigável, oportuna e atrativa para a população, reforçando seus atributos simbólicos e históricos, assim como resgatando sua vocação para os usos residenciais - a ideia é agregar novas edificações e novos usos aos imóveis já existentes.

Segundo o prefeito João Doria, a Prefeitura irá executar o projeto com a participação da iniciativa privada. “Nós estamos praticamente há cinco meses no desenvolvimento desse trabalho envolvendo várias áreas da Prefeitura”, disse.

O projeto prevê ações urbanísticas na área do Centro Tradicional e nas regiões do Parque Dom Pedro, Mercado Municipal, Luz, Praça Júlio Prestes, Santa Cecília, Arouche, República e Praça Roosevelt.

“Recebemos o valioso aporte técnico do arquiteto e urbanista Jaime Lerner, um dos maiores da história do país, para as ações de requalificação do Centro, que certamente dará ao trabalho em desenvolvimento pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento a grandiosidade e a qualidade compatíveis com a importância histórica, simbólica e afetiva que a região tem para todos nós”, diz a secretária da pasta, Heloísa Proença.

Circular Centro

O projeto apresentado à Prefeitura propõe, como elemento articulador do projeto urbanístico, a implantação de um novo modal de transporte, o “Circular Centro”, moderno e mais amigável, promovendo a interligação entre os principais equipamentos e marcos referenciais do Centro, como a Pinacoteca, a Sala São Paulo, o Theatro Municipal e as galerias comerciais, conectando toda rede de transportes do entorno (ônibus, trens e metrô).

Bulevares

O projeto também sugere a criação de bulevares centrais planejados que receberão tratamento urbanístico completo, com melhoria de calçadas, arborização, iluminação, acessibilidade e mobiliário urbano.

Os bulevares têm o objetivo ainda de orientar o adensamento construtivo e populacional proposto, agregando novas edificações e usos às já existentes e aumentando o número de habitações em edificações mistas – prédios que abrigam, ao mesmo tempo, comércios e residências, garantindo vida e movimento de dia e também à noite, resolvendo um importante desafio da área central, que é o seu esvaziamento noturno, quando se encerram as horas normais de funcionamento das atividades instaladas na região.

Economia Criativa

O projeto busca ainda reconhecer e potencializar os núcleos de economia criativa presentes no Centro, exaltando atividades ligadas ao teatro, às artes plásticas, à gastronomia, ao cinema, à produção audiovisual e digital, multimídia, moda e outras manifestações que conferem à região uma atmosfera dinâmica, vibrante, cosmopolita e contemporânea.

Entre as ações propostas para promover os núcleos de economia criativa estão a instalação de incubadoras, coworking, residências artísticas em edifícios históricos (restauro/retrofit), realização de eventos, divulgação de atividades ligadas aos polos, incentivos para extensão de horário de atividades “economia noturna” e interação com todos os circuitos.

A apresentação do projeto está disponível para download aqui.

O arquivo de imagens pode ser acessado aqui.