Notícias

Prefeitura lança programa Reciclar para Capacitar

Projeto de formação básica em materiais recicláveis irá qualificar mais de 2 mil catadores

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB), lançou nesta quinta-feira (24) o Reciclar para Capacitar, programa de formação básica em materiais recicláveis que irá capacitar 2.120 pessoas atuantes no município. O projeto oferecerá três cursos simultaneamente em 11 Subprefeituras. Além da certificação e aulas presenciais, os catadores receberão kit alimentação e auxílio-curso.

"Quando se fala de meio ambiente, falamos de um compromisso ético com as novas gerações. Nós precisamos melhorar a reciclagem e a qualidade de vida dos catadores, além de conscientizar a população sobre a importância de separar o lixo. Capacitação é a chave e a saída para levar informação e conhecimento. Com esse trabalho em equipe nós vamos melhorar a qualidade de vida da população", afirmou o prefeito Bruno Covas.

Ministradas pela Fundação Instituto de Administração (FIA), as aulas práticas e teóricas serão oferecidas nas Subprefeituras de Itaquera, São Mateus, Mooca, Cidade Tiradentes, Campo Limpo, Sé – Centro, Pinheiros, M. Boi Mirim, Jabaquara, Parelheiros e Capela do Socorro. As explanações terão linguagem de fácil entendimento, oportunidade de interação e utilização de recursos audiovisuais, com conteúdos sobre a importância do cooperativismo, economia solidária, saúde e segurança no trabalho e organização social.

“Os catadores são os pilares de sustentação da coleta seletiva na cidade e atualmente existem milhares deles atuando na informalidade. Nosso objetivo é promover o resgate a cidadania por meio da capacitação e formação básica em reciclagem”, comenta Edson Tomaz de Lima Filho, presidente da Amlurb.

Além dos cursos, o programa vai ter dois postos fixos de atendimento para oferecer suporte às cooperativas, associações e grupos de catadores, com assessoria técnica de contabilidade, jurídica, administrativa e em economia solidária. Os pontos ficarão no Centro Público de Economia Solidária – Cambuci e na Unidade Produtiva José Bonifácio - Itaquera.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) durante o curso, os catadores serão mobilizados e orientados sobre a importância de sua inserção e de seus familiares no sistema do CadÚnico, para a garantia de seus direitos sociais. Assim, ampliaremos o levantamento cadastral e a inserção de novos catadores que ainda não possuem o cadastro.

O recurso para viabilização do projeto é resultado de um convênio com a Subsecretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES). Como resultado do compromisso de cooperação firmado com a Amlurb em 2018, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SMDE) irá auxiliar no apoio mútuo voltado ao desenvolvimento de ações para a formação e a organização de cooperativas e associações de catadores.

O projeto segue diretriz do Programa de Metas, que estabelece qualificação técnica e melhoria de gestão das cooperativas, sistema de monitoramento de sua sustentabilidade e inserção social de integrantes, para 2.100 pessoas.

Sobre os cursos:

-Formação Básica de Catadores de Materiais Recicláveis: atende 2.120 catadores organizados e não organizados.

-Princípios Básicos de Marcenaria: Unidade Produtiva de José Bonifácio, com 160 catadores, que terá como principal objetivo a recuperação dos materiais volumosos como sofás, cadeiras e mesas que são descartados pela população nos Ecopontos.

-Gestão de Cooperativas e Empreendimentos Econômicos Solidários: no Centro Público de Economia Solidária – Espaço Pró-catador do Cambuci, voltado para 120 catadores que atuam administrativamente nas cooperativas. Promoverá a qualificação das cooperativas e empreendimentos econômicos solidários, com vistas às ações de estímulo à produção, à geração de trabalho e renda, uso e aplicação de controles fiscais e contábil, entre outros. 

Ações do documento