Notícias

Prefeitura lança edital para novo Hospital Público Veterinário, na Zona Sul

Serviço atenderá a demanda da população com uma estimativa média de 60 mil atendimentos por ano para cães e gatos

De Secretaria Especial de Comunicação

A Zona Sul da cidade foi o local escolhido para a implantação de um novo hospital municipal veterinário, atendendo a uma reivindicação da população. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) pelo prefeito Bruno Covas, durante uma visita ao Hospital Público da Zona Leste, o primeiro a ter sido inaugurado na capital. O termo de colaboração terá vigência de 12 meses, podendo ser renovado por igual período em até 10 anos, com a estimativa média de 60 mil atendimentos por ano.

“Nós conseguimos agora os recursos necessários para termos o terceiro hospital público na cidade de São Paulo, que será implantado na Zona Sul. Com essa ampliação de 50%, nós esperamos desafogar os hospitais existentes e reduzir o tempo de espera por atendimentos. A nossa expectativa é que casa região da cidade tenha pelo menos uma unidade”, afirmou o prefeito.

A estimativa é que a nova unidade passe a oferecer serviços gratuitos de consultas, cirurgias, exames laboratoriais, medicação e internação. No total, estão previstas nove especialidades: clínica geral, oftalmologia, cardiologia, endocrinologia, dermatologia, neurologia, oncologia, ortopedia e odontologia.

“Um hospital na Zona Sul vai ajudar muito. Eu moro no Grajaú e cheguei bem sedo com o Boris para ser atendido. Fiquei bem feliz com essa novidade, pois no meu bairro mesmo, muitas pessoas não conseguem trazer os animais aqui. Vai nos ajudar muito”, disse Pedro Castro, dono do cão.

Com a implantação do serviço na Zona Sul, a cidade de São Paulo passará a ter três unidades de atendimento. Atualmente, o município conta com dois estabelecimentos: um sediado na Zona Norte e outro na Zona Leste, que juntos já realizaram mais de 100 mil atendimentos a cães e gatos só neste ano.

“Tem gente que não entende que hoje os cães e gatos são como membros da nossa família. Muita gente não consegue pagar um veterinário, que é caro, mas aqui é diferente. Pode demorar um pouco, como em qualquer hospital público, mas sair daqui com eles medicados e bem atendidos nos deixa mais tranquilos”, disse Abigail Soares, dona da gatinha Catu.


A nova unidade
Podem participar do chamamento (SEI 6018.2018/0053236-5) Organizações da Sociedade Civil (OSC) de qualquer localização, desde que obedeçam às exigências previstas no chamamento. O valor do repasse é de R$ 550.237,00 mensais e anual, de R$ 6.602.844,00.  

O processo legal, caso não haja intercorrências, deve ser concluído em 72 dias úteis. Caberá a empresa vencedora a escolha do bairro da Zona Sul para o funcionamento da unidade.


Hospitais Públicos Veterinários
A cidade de São Paulo, em parceria com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA-SP) disponibiliza aos moradores da capital dois hospitais públicos veterinários para o atendimento de Urgência e Emergência de cães e gatos localizados nas zonas Leste e Norte da cidade.

Os hospitais oferecem consultas, cirurgias, exames laboratoriais, medicação e internação. São prestados atendimentos em nove especialidades: clínica geral, oftalmologia, cardiologia, endocrinologia, dermatologia, neurologia, oncologia, ortopedia e odontologia.

A demanda por este tipo de atendimento é crescente.  Estudo realizado pelo NACRE/DVZ/COVISA/SMS para definição das áreas prioritárias para realização dos mutirões de castração na cidade sinalizou as regiões de maior carência no município também para atendimento veterinário, considerando para esse resultado maior grau de exclusão social e maior população animal, entre outros. 

Faz-se necessário registrar que a aproximação da população com a medicina veterinária preventiva e curativa de cães e gatos aliada a programas educativos, a disseminação da guarda responsável, a conscientização e a identificação dos animais do município, resulta na minimização de riscos ao meio ambiente, à saúde humana, bem como ao bem-estar animal.


Cães e Gatos na capital
Segundo estudo publicado pelo ISA Capital em 2015, a estimativa é que exista um total de 2.684.771 animais domésticos tutelados, sendo 1.874.601 cães e 810.170 gatos domiciliados em área urbana, sem contar a população de animais em situação de rua. Animais esses que estão sujeitos a viroses, infecções bacterianas, verminoses, micoses, neoplasias, traumas, fraturas, alergias entre outras afecções.

Uma parcela importante da população não dispõe de recursos financeiros para tratamento médico veterinário. A distância que essas famílias têm da Medicina Veterinária desencadeia diversos problemas para o Município como o abandono desses animais em vias públicas, falta de higiene e condições sanitárias e o sofrimento dos animais por falta de assistência, transformando a situação em riscos potenciais, tais como:

- Ao meio ambiente (por formação de matilhas sem donos em áreas de preservação, parques públicos, praças, zonas de amortecimento, concorrência com espécies nativas, predação da fauna silvestre, disseminação de parasitos domésticos);

- Ao bem-estar animal (animais abandonados, enfermos sem amparo, pouca ou nenhuma informação à população sobre cuidados básicos aos animais de estimação);

- À saúde humana principalmente pelas zoonoses – sendo definida pela OMS como “infecção ou doença infecciosa transmissível, em condições naturais, entre os animais vertebrados e o homem” – de graves proporções como a raiva, tuberculose, brucelose, toxoplasmose, leptospirose, leishmaniose, hantavirose, giardíase entre outras que preocupam e oneram os programas de saúde pública do Município, assim como ataques de animais errantes agressivos com mordeduras e outras lesões em vias públicas, parques e praças aos munícipes.

 

Serviço
As unidades das zonas Norte e Leste funcionam de segunda a sexta-feira, com retirada das senhas para atendimento das 6h às 10h.

O serviço é exclusivo aos moradores da capital e prioriza pessoas de baixa renda assistidas por programas sociais. Para ser atendido, o responsável pelo animal deve comparecer à uma das unidades com RG, CPF e comprovante de residência no município de São Paulo em seu nome.

Unidade Zona Norte: Av. General Ataliba Leonel, nº 3.194, Parada Inglesa;

Unidade Zona Leste: Av. Salim Farah Maluf, esquina com Rua Ulisses Cruz, lado par, Tatuapé.

 

Ações do documento