Notícias

Prefeitura inaugura no Bom Retiro 10º CTA

CTA Prates III terá capacidade para atender 240 moradores em situação de rua; já foram criadas 1.902 novas vagas de acolhimento

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura inaugurou nesta segunda-feira (4) o Centro Temporário de Acolhimento (CTA) Prates III, na Rua Prates, no Bom Retiro. Este é o 10º equipamento deste modelo aberto nesta gestão para atendimento a pessoas em situação de rua. Com atendimento 24 horas por dia, o CTA vai ofertar 240 vagas de acolhimento para homens e 50 vagas de convivência durante o dia. Com esta inauguração, a rede dos CTAs passa a contar com 1.902 vagas de acolhimento e 600 de convivência para atividades diurnas.

"Com os CTAs, estamos acolhendo cerca de 2.500 pessoas que estavam nas ruas. Queremos que a população seja atendida de forma humanitária, estabilizada emocionalmente e preparada para o trabalho. Muitos já alugaram suas casas, estão constituindo suas famílias, o que é muito positivo. Esta é a resposta da Prefeitura de São Paulo ao flagelo do desemprego e ao flagelo das ruas", declarou o prefeito João Doria.

O espaço foi utilizado nos últimos anos como um abrigo emergencial para acolher moradores em situação de rua durante a Operação Baixas Temperaturas e passou por uma requalificação completa para se tornar o novo CTA.  O terreno recebeu um sistema de drenagem, e o galpão foi reformado com a instalação de divisórias. Também foram construídos novos banheiros e um refeitório. As obras foram doadas pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINQ), com valor estimado em R$ 581 mil, sem contrapartidas ao município.

A Associação Cultural Nossa Senhora irá administrar o CTA por meio de parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e priorizará as primeiras vagas aos moradores da região. O Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) também irá intensificar suas ações informando aos moradores em situação de rua sobre a implementação do novo equipamento e encaminhando os que se interessarem para as novas vagas.

No novo CTA, os conviventes contarão com três vagas para carroças, sala multiuso, bagageiro, cozinha, lavanderia, banheiros masculinos e dormitório. O atendimento será feito por uma equipe de 32 profissionais exercendo as funções de gerente, assistente técnico, orientadores, agentes operacionais e cozinheiros. Lá, os moradores em situação de rua poderão tomar banho, lavar as suas roupas, ter acesso a refeições (jantar, café da manhã e almoço), pernoitar, participar de cursos profissionalizantes e de capacitações voltadas para autonomia, além de receber encaminhamentos para outras políticas públicas de acordo com a sua demanda.

A implementação desse equipamento também contou com doações de outras empresas da iniciativa privada como as Casas Bahia (linha branca), AOC (televisores), Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (móveis e fogão industrial), INAC (computadores), Unilever e Procter & Gamble (kits de higiene), Caixa Econômica Federal (mesas e cadeiras) e a Fibratex (cobertores). O prefeito João Doria ressalta a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

 

Rede de acolhimento

Atualmente, a rede de acolhimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) conta com 85 centros de acolhida e 10 CTAs que, juntos, disponibilizam mais de 12 mil vagas. 

Desde janeiro, a rede foi ampliada com a implementação de dez CTAs. Além do inaugurado nesta segunda-feira, há outro no Anhangabaú (116 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), Lapa (220 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), Brás (164 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), no Aricanduva (238 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), Vila Mariana (120 vagas de acolhimento e 50 para atividades de convivência), o CTA Prates (156 vagas de acolhimento e 50 vagas para atividades de convivência), um no Butantã (188 vagas de acolhimento e 50 para convivência), um na Barra Funda (290 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), e outro em Santo Amaro com 170 vagas de acolhimento para homens e 50 vagas de convivência.

Outra novidade na rede socioassistencial nesta gestão foi a implementação de quatro unidades de Atendimento Diário Emergencial (ATENDE), que prestam atendimento a dependentes químicos e que também foram viabilizadas pela Secretaria Especial de Investimento Social com recursos da iniciativa privada.

São Paulo na TV

Inauguração do 10º CTA

Ver agenda completa