Notícias

Prefeitura inaugura na Mooca CTA com maior número de vagas até agora

11º equipamento da rede é instalado em região com segundo maior índice de pessoas pernoitando nas ruas, segundo o último Censo

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura inaugura nesta quinta-feira (7), na Avenida Álvaro Ramos, região da Mooca, o 11º Centro Temporário de Acolhimento (CTA). O equipamento tem o maior número de vagas até agora e poderá acolher 440 homens para pernoite e 50 para atividades de convivência durante o dia. Com a implementação desse novo equipamento, a rede de CTAs passa a contar com mais de 2.300 vagas de acolhimento e 650 vagas para atividades diurnas, todas criadas em 2017.

“É um local que oferece alimentação, espaço para dormir, formação profissional, atendimento médico e, principalmente, um acolhimento humanitário, com dignidade a pessoas que viviam a margem da vida, que agora são recolocadas e ganham também uma oportunidade a curto e médio prazo no mercado de trabalho. É a Prefeitura fazendo a sua obrigação, fazendo o que tem que fazer, ajudando os mais pobres e os mais humildes”, disse o prefeito. 

O novo CTA funcionará 24h por dia e será mantido por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e a Associação Nossa Senhora das Graças.

Lá, os moradores em situação de rua poderão tomar banho, lavar as suas roupas, fazer as refeições (jantar, café da manhã e almoço), pernoitar, participar de cursos e de capacitações voltadas para autonomia, além de receber encaminhamentos para outras políticas públicas, como o programa Trabalho Novo, de acordo com a sua demanda.

No equipamento, os moradores em situação de rua serão atendidos por uma equipe multiprofissional composta por 52 funcionários exercendo as funções de gerente de serviço, assistente técnico, orientador socioeducativo, cozinheiro e agente operacional.

O imóvel foi cedido em regime de comodato por 36 meses pela Gozzi Participações Ltda, que também doou a reforma e a adaptação do espaço que conta dormitórios, cozinha, refeitório, banheiros, sala de treinamento, lavanderia, maleiro e espaço para carroças. O espaço também conta com área para cadeirantes, além de dormitório e banheiro adaptado para pessoas com deficiência.

Segundo o último Censo da população em situação de rua, realizado em 2015 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), a região da Mooca era a segunda com maior índice de distribuição espacial de pessoas pernoitando nas ruas, ficando atrás apenas da Prefeitura Regional Sé.

Os primeiros conviventes encaminhados ao serviço serão os moradores em situação de rua das regiões da Mooca, Belém, Pari, Água Rasa e Tatuapé. Para agilizar os encaminhamentos, os Serviços Especializados de Abordagem Social (SEAS) irão intensificar as ações de abordagens e encaminhamentos na região.

A implementação desse equipamento também contou com doações de outras empresas da iniciativa privada como as Casas Bahia (linha branca), AOC (televisores), Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (móveis e fogão industrial), INAC (computadores), Unilever e Procter & Gamble (kits de higiene), Caixa Econômica Federal (mesas e cadeiras) e a Fibratex (cobertores). O prefeito João Doria ressalta a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

 

Rede de acolhimento
Atualmente, a rede de acolhimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) conta com 85 centros de acolhida e 11 CTAs que, juntos, disponibilizam cerca de 13 mil vagas de acolhimento. 

Desde janeiro, a rede foi ampliada com a implementação de 11 CTAs. Além do inaugurado nesta segunda-feira, há outro na Rua Prates (240 vagas de acolhimento 50 vagas de convivência), Anhangabaú (116 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), Lapa (220 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), Brás (164 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), no Aricanduva (238 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), Vila Mariana (120 vagas de acolhimento e 50 para atividades de convivência), o CTA Prates (156 vagas de acolhimento e 50 vagas para atividades de convivência), um no Butantã (188 vagas de acolhimento e 50 para convivência), um na Barra Funda (290 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), e outro em Santo Amaro com 170 vagas de acolhimento para homens e 50 vagas de convivência.

Outra novidade na rede socioassistencial nesta gestão foi a implementação de quatro unidades de Atendimento Diário Emergencial (ATENDE), que prestam atendimento a dependentes químicos. Os equipamentos contam com dormitório, espaços de descanso, banheiros, refeitório e sala para atendimento social. São quatro unidades sendo três na região da Luz e uma descentralizada no perímetro da Prefeitura Regional de Santo Amaro.

São Paulo na TV

Inauguração do 10º CTA

Ver agenda completa