Notícias

Prefeitura inaugura na Liberdade 17º CTA

Centros Temporários de Acolhimento (CTAs) fazem parte das ações da atual gestão para a requalificação e ampliação dos serviços que ofertam atendimento à população em situação de rua

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura inaugurou nesta segunda-feira (19), na Avenida Prefeito Passos, 198, Liberdade - o 17º Centro Temporário de Acolhimento (CTA) para moradores em situação de rua. O equipamento poderá acolher até 190 homens para pernoite além de disponibilizar outras 50 vagas para atividades diurnas.

""Em dez meses entregamos 17 equipamentos, o que é razão de orgulho para todos nós. Os CTAs não são apenas centros de acolhimento, são locais de transformação. As pessoas que vão para esses centros são recebidas, amparadas, preparadas para o mercado de trabalho e ganham uma vida digna", afirmou o prefeito João Doria.

A implementação do serviço faz parte das ações da atual gestão para a requalificação e ampliação dos serviços que ofertam acolhimento à população em situação de rua, melhorando a qualidade de vida e proporcionando uma rotina de atividades com a oferta de oportunidades de estudo e emprego.

No local, os moradores em situação serão atendidos 24h por dia por uma equipe multiprofissional composta por 26 funcionários, podendo participar das qualificações sociocomportamentais do programa Trabalho Novo, que prevê a inserção de moradores em situação de rua no mercado de trabalho. Eles também têm acesso ao banho, refeições (café da manhã, almoço e jantar), atendimento social individual e em grupos, e encaminhamentos para outras políticas públicas de acordo com a demanda de cada um.

O CTA foi instalado estrategicamente em uma região de grande concentração da população em situação de rua. Segundo o último Censo sobre o tema realizado em 2015 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), a região da Prefeitura Regional Sé concentrava a maior distribuição espacial das pessoas pernoitando nas ruas, com 3.864 pessoas.

O serviço conta com dormitórios (com vagas para pessoas com deficiência), banheiros, cozinha, refeitório, lavanderia, sala de informática, biblioteca, salas de atendimento e administração, e os primeiros conviventes serão encaminhados pelos Serviços Especializados de Abordagem Social (SEAS) e pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) da região.

Instalado em um imóvel municipal, o novo CTA passou por reparos nos pisos, sanitários, pintura interna, recebeu divisórias e novos banheiros. A implementação desse equipamento também contou com doações de empresas da iniciativa privada como a Souza Cruz, que doou beliches e colchões, a Dialogo Engenharia e Construção, que doou secadora e lavadora de roupas, geladeiras e micro-ondas, a Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que doou armários, mesas e cadeiras, a AOC (televisor), a INAC (computadores), a Unilever e P&G (kits de higiene), a Lorenzetti (vasos sanitários, pias, tanques, torneiras e chuveiros) e o Colégio Móbile, que doou carteiras escolares e uma lousa.

Coube à Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais a viabilização, o acompanhamento e a entrega dos itens doados para o CTA. O prefeito João Doria ressalta a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

Rede de acolhimento

Atualmente, a rede de acolhimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) conta com 82 Centros de Acolhida, 17 CTAs e 5 unidades de Atendimento Diário Emergencial (ATENDE) que, juntos, disponibilizam cerca de 14 mil vagas de acolhimento.

Desde janeiro de 2017, a rede foi ampliada com a implementação de 17 CTAs. Além do inaugurado nesta segunda-feira, há o de Guaianases (120 vagas de acolhimento e 50 de convivência), Santana (158 vagas de acolhimento e 50 vagas diurnas), o do Parque Novo Mundo (270 vagas de acolhimento e 50 de convivência), São Mateus (182 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), Mooca II – Raio de Luz (150 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Mooca I (440 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Prates I (156 vagas de acolhimento e 50 vagas para atividades de convivência), o Prates III (240 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Anhangabaú (116 vagas de acolhimento e 50 vagas de convivência), o Lapa (220 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), o Brás (164 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Aricanduva (238 vagas de acolhimento e 100 vagas de convivência), o Vila Mariana (120 vagas de acolhimento e 50 para atividades de convivência), o Butantã (188 vagas de acolhimento e 50 para convivência), o Brigadeiro Galvão (290 vagas de acolhimento e 50 para atividades diurnas), e o Santo Amaro com 170 vagas de acolhimento para homens e 50 vagas de convivência.

Ações do documento