Notícias

Prefeitura finaliza transferência das ossadas clandestinas de Perus

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo finalizou no último sábado (12) o traslado das ossadas encontradas em 1990 em uma vala clandestina do Cemitério Dom Bosco, em Perus. No total, 1.025 caixas que estavam guardadas em nichos ou sepulturas foram levadas ao Centro de Arqueologia e Antropologia Forense da Universidade Federal de São Paulo (CAAF/Unifesp), para que as equipes formadas por arqueólogos, antropólogos forenses e peritos oficiais realizem as análises do material em um local tecnicamente apropriado e seguro.

Desde 2002, os materiais estavam alocados no Ossário Geral do Cemitério do Araçá, aguardando definições quanto à retomada das identificações. Em setembro de 2014, parte delas já tinham sido levadas para o CAAF.

Com a finalização da transferência, os restos mortais estão armazenados em local seguro e dotado de condições técnicas adequadas para a sua conservação na sala de acondicionamento do laboratório da Unifesp, que recentemente foi reformada.

O trabalho realizado é resultado de esforços interinstitucionais, coordenados pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, envolvendo o Serviço Funerário Municipal de São Paulo, a Polícia Federal, a Guarda Civil Metropolitana, a Companhia de Engenharia de Tráfego, a Unifesp, o Ministério Público Federal, o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e a Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos.


Leia mais:
Arquivo Histórico da Prefeitura irá restaurar registros da época da Ditadura Militar
Prefeitura de São Paulo instala Comissão da Memória e Verdade
Comissão da Memória e Verdade da Prefeitura de São Paulo é instalada em prédio histórico
Cidade ganha monumento em homenagem aos mortos e desaparecidos do regime militar
Câmara Municipal aprova a criação da Comissão da Memória e Verdade da Prefeitura de São Paulo

Ações do documento