Notícias

Prefeitura ainda estuda reabertura dos parque municipais

Eventos tradicionais na cidade poderão ser reestruturados

De Secretaria Especial de Comunicação

Após a assinatura de protocolos com os setores de bares, restaurantes, padarias e estética, ocorrida no último sábado (4), o prefeito Bruno Covas afirmou nesta segunda-feira (6), em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, que a Prefeitura de São Paulo ainda estuda uma reabertura dos parques municipais.

“Estamos terminando de discutir com a Vigilância Sanitária as regras de reabertura. Mas eu já posso adiantar que, quando a gente anunciar, nós vamos anunciar a retomada dos parques durante a semana. Nós não vamos retomar os parques ainda aos finais de semana, para evitar aglomerações”, disse o prefeito.

Apesar de a capital estar atualmente na fase 3, amarela, do Plano São Paulo para a retomada da economia, o prefeito reforçou que a pandemia continua na cidade e o momento exige cautela por parte da população.

“Eu queria, mais uma vez, reforçar que, apesar da cidade de São Paulo estar nesta fase de reabertura, passamos por quatro semanas na fase dois e agora entramos na terceira semana da fase três. A pandemia continua na cidade de São Paulo, como continua no estado e no Brasil. Queria pedir à população cautela e que entenda que ainda não é o momento de comemorarmos o fim da pandemia”, disse Covas.

 O governador do Estado, João Doria, também pediu atenção da população com os cuidados de prevenção e segurança contra a doença.

“Enquanto nós não tivermos a imunização da vacina, as medidas de prevenção e segurança são necessárias e a máscara passa a ser um item obrigatório no seu dia-a-dia. É a sua vestimenta, a partir de agora, até que tenhamos a vacina aplicada. A máscara ajuda a preservar vidas, e obviamente, os que puderem permanecerem em suas casas. Aqueles que fazem parte dos grupos de risco principalmente, se puderem, continuem em casa se preservando, preservando a sua saúde a saúde dos seus familiares. Da mesma maneira, ao sair, não esqueça a sua máscara”, disse Doria.

Grandes eventos


Questionado sobre como será o planejamento do carnaval 2021, o prefeito afirmou que a Prefeitura está discutindo internamente o que fazer em relação aos grandes eventos já tradicionais na cidade, como o Réveillon na Paulista, a Parada LGBTQI+ (que foi adiada de junho para novembro) e a Virada Cultural.

“A nossa principal preocupação [em relação ao acontecimento ou não destes eventos] é qual a previsibilidade que nós temos da doença em relação a estas datas, em setembro, novembro, dezembro e fevereiro, para poder avançar em qualquer tipo de planejamento e evitar desperdício de recursos públicos”, disse Covas.

O prefeito ressaltou que os eventos podem acontecer de maneira diferente. “A gente discute a transformação da Virada Cultural em apenas uma virada online, sem nenhum evento presencial. Esse já é o horizonte que a Prefeitura trabalha e a gente está discutindo com a Vigilância Sanitária em que momento é possível ter alguma previsibilidade ou, se não é possível, nós vamos ter que começar a discutir o adiamento desses eventos para outra oportunidade. Ainda não há uma decisão com relação, mas estamos discutindo em relação a esses grandes eventos o que fazer na cidade”, finalizou.


Leia também:
Coronavírus: Confira as principais notícias publicadas no site da Prefeitura

 

 

Ações do documento