Notícias

Prefeitura entrega mais 561 leitos do Hospital Municipal de Campanha do Anhembi

Com o início da operação destes leitos, Prefeitura conclui primeira fase da implantação do HMCamp antes do pico da pandemia

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entregou nessa quinta-feira (16) mais 561 leitos do Hospital Municipal de Campanha do Anhembi, em Santana, Zona Norte da capital. Desses, são 513 leitos de baixa complexidade e 48 de UTI (estabilização), que somados aos leitos que já estavam em operação desde o dia 11 de abril, totalizam 887 - sendo 64 de UTI (estabilização), dos 1.800 previstos.

Esses novos leitos ficam localizados no Pavilhão Oeste do Anhembi e serão administrados pelo Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS). Até às 15h de quinta-feira (16/04), a unidade contava com quatro (4) leitos ocupados.

Com a finalização da primeira fase de implantação do HMCamp, os leitos da segunda fase estão sendo viabilizados no Pavilhão Norte/Sul e entrarão em operação a partir da segunda quinzena de abril.

Portas fechadas

O Hospital de Campanha funciona de portas fechadas: as pessoas não devem procurar atendimento direto no local. Os pacientes com COVID-19 chegarão, exclusivamente, transferidos por ambulância de equipamentos de saúde do município (Hospitais, Prontos-Socorros, Unidades de Pronto Atendimento e Assistências Médicas Ambulatoriais).

Acolhimento às famílias

Por conta das características do HMCamp Anhembi, e principalmente da alta capacidade de transmissão e contágio, o paciente internado não pode receber visita do familiar pois se trata de um ambiente com alto risco de contaminação. As informações referentes ao estado de saúde são passadas, diariamente e exclusivamente via contato telefônico, para os familiares via telefone que consta no prontuário médico do paciente no momento da transferência do paciente para a unidade.

Ressaltamos que não é disponibilizado número telefônico para que os pacientes entrem em contato com a unidade e que o fluxo das informações ocorre dessa maneira para manter o sigilo de prontuário médico.
Eventualmente, a comunicação entre os pacientes e os familiares também pode acontecer via videochamada, por meio de tablets ou celulares, disponíveis com a equipe de enfermagem.

HMCamp do Anhembi em números:

O Hospital Municipal de Campanha (HMCamp) do Anhembi, localizado na Zona Norte da capital, é o maior da cidade de São Paulo e contará, até o final de abril, com 1.800 leitos para pessoas com suspeita/confirmação de COVID-19.

A implantação da unidade teve início no dia 22 de março e está sendo realizada de forma gradual. No último dia 11 de abril entrou em operação os leitos localizados no Palácio de Convenções e que são gerenciados pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

Os leitos localizados nos Pavilhões Oeste e Norte/Sul, que compõem a maior parte do Hospital, serão gerenciados pelo Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS).

Em pleno funcionamento, o HMCamp do Anhembi será um fator importante para aliviar a ocupação de leitos nos Hospitais da rede pública do Município de São Paulo.

• Área: a infraestrutura conta com cerca de 80 mil m² de área;
• Leitos: 1.800 leitos;
• Sala de estabilização: 108 leitos com recursos necessários para o tratamento de pacientes mais graves;
• Número de profissionais: aproximadamente 2.100 profissionais de saúde quando em pleno funcionamento. Número conta com médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais;
• Oxigênio: todos os leitos receberão oxigênio através de uma rede de distribuição;
• Diagnóstico por imagem: raios-x móvel, eletrocardiógrafo e tomografia computadorizada;
• Exames que serão realizados: caso haja necessidade, a unidade hospitalar disponibilizará exames laboratoriais voltados ao atendimento aos pacientes com COVID-19.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Educomunicação

Ver agenda completa