Notícias

Prefeitura dispara mais de um milhão de mensagens de texto para incentivar comportamentos de prevenção à covid-19 nos terminais de ônibus

Após sucesso com mensagens de texto no uso de máscaras, Prefeitura realiza outra rodada de envios em terminais de ônibus, integrando a rede global de cidades no combate a covid-19

De Secretaria Especial de Comunicação

Incentivar as pessoas a permanecer em casa sempre que possível, utilizar máscara e manter distância tornaram-se prioridade para a cidade de São Paulo nos últimos meses. A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT), enviou entre os dias 7 e 11 de dezembro mais de um milhão de mensagens de texto com imagens a cidadãs e cidadãos com essas orientações simples que salvam vidas.

Esta campanha demonstra o compromisso de São Paulo em combater a pandemia da covid-19, com o suporte da Parceria por Cidades Saudáveis (#cities4health). A Parceria para Cidades Saudáveis é uma prestigiosa rede global de cidades que estão comprometidas em salvar vidas por meio da prevenção de doenças não transmissíveis (DNTs) e outras. Com a pandemia do covid-19, a rede voltou seus esforços para fomentar uma iniciativa no combate à doença.

Para garantir a adesão do público às medidas sanitárias, o (011).lab, laboratório de inovação em governo da SMIT, fez um estudo utilizando conceitos das ciências comportamentais. Nesse estudo, as mensagens com efeito em motivar os comportamentos adequados no combate ao vírus falavam sobre a responsabilidade das pessoas em proteger pessoas queridas. Com esse resultado, as mensagens foram escaladas para 2,5 milhões de pessoas em distritos do município mais atingidos pela covid-19. Essa intervenção mostrou que as mensagens aumentaram a taxa de acerto sobre os comportamentos adequados no combate ao vírus, além de um ganho de 3% na probabilidade das pessoas relatarem o uso de máscaras, segundo a avaliação realizada com pesquisa telefônica.

Como os terminais de ônibus são locais de grande circulação de pessoas, a SPTrans tomou uma série de medidas preventivas em relação à covid-19 desde o início da pandemia, como reforço na higienização dos veículos e nos terminais, inclusive com equipamento automatizado, além do uso obrigatório de máscara no interior dos coletivos para motoristas, cobradores e passageiros do sistema de transporte público. Além disso, é recomendado o reforço de cuidados pessoais como lavagem das mãos a cada viagem realizada.

Outras medidas foram adotadas  na capital como autorizar as empresas a usar cortinas em formato em "L" nos postos dos motoristas para evitar o contágio pelo novo coronavírus. A SPTrans também sinalizou a distância de um metro entre os usuários nas plataformas para aguardar o embarque nos terminais. A equipe técnica acompanha, diariamente, o movimento dos passageiros e adequa a frota de ônibus para atender a demanda da população.

Todas essas medidas estão em consonância com os protocolos internacionais, inclusive evidenciados em pesquisa do Instituto Bloomberg, apresentada na terça-feira (16/12) em várias cidades do mundo, incluindo São Paulo. 

A pesquisa mostra que não existe correlação entre o aumento ou diminuição da pandemia com o transporte público e que medidas preventivas como higienização das mãos, o uso obrigatório de máscaras e a entrada ou a troca constante de ar contribuem para não disseminar a covid. 

Em razão do grande fluxo de pessoas, o laboratório planejou uma segunda fase do projeto: o envio de mensagens de celular para pouco mais de um milhão de pessoas que estivessem em terminais de ônibus.

Foram enviadas mensagens que orientam e motivam o uso de máscaras e o distanciamento nas filas para todos os terminais da cidade durante os horários de pico. Essa escalada foi totalmente financiada com recursos externos, por meio da Parceria para Cidades Saudáveis, que conta com o suporte da Bloomberg Philanthropies, e com a colaboração da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Vital Strategies, que promoveram suportes técnicos e práticos para a execução do projeto. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com as secretarias municipais de Transporte, Comunicação e Relações Internacionais.

O conteúdo da nova mensagem foi formulado a partir das mensagens enviadas na fase anterior que tiveram eficácia averiguada. As pessoas que estiveram nos terminais nos dias da campanha receberam uma mensagem de texto que dizia "ALERTA COVID19: Evitar mortes de familiares e amigos também é SEU DEVER! Fora de casa, use máscara cobrindo BOCA e NARIZ o tempo todo. Nos terminais, mantenha DISTÂNCIA das pessoas na fila. Dentro dos ônibus, evite comer ou tocar o rosto e use sempre ÁLCOOL GEL nas mãos. Ajude a manter o sistema de transporte seguro! Mais em bit.ly/PMSP_covid19 .” 

Com isso, a Prefeitura de São Paulo buscou oferecer um suporte aos cidadãos em  comunicar de forma rápida, barata e eficaz sobre as medidas a serem tomadas pela população para diminuir as taxas de transmissão do coronavírus.

"Cada comunicação nesse momento precisa ser o mais eficaz possível. É um ganho para a cidade que a nossa equipe do (011).lab tenha identificado, junto com instituições parceiras, mensagens que mobilizam melhor as pessoas para ações de prevenção. E reflete a preocupação de cada cidadão com o próximo", diz o secretário de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós.

“Além das precauções sanitárias, a informação correta é vital no combate ao coronavírus na cidade de São Paulo e no mundo. Seguindo as orientações do Prefeito Bruno Covas, a equipe de relações internacionais tem buscado estratégias que contribuam com as ações de combate à Covid-19 na cidade e estamos recebendo bastante apoio internacional”, destacou o Secretário de Relações Internacionais, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes.


Sobre a pesquisa

Entre os dias 7 e 11 de dezembro, foram enviadas 1.000.008 milhão de mensagens de texto com imagens à cidadãos que estiveram nos terminais de ônibus durante os horários de pico da manhã e da tarde. Informações a respeito da movimentação de cada terminal foram fornecidas pela SPTrans para que cada terminal recebesse as mensagens de acordo com os respectivos horários de maior movimentação. 

Essas mensagens tiveram o objetivo de informar, instruir e motivar os cidadãos a adotarem comportamentos preventivos contra a covid-19, como o uso de máscaras e distanciamento social nas filas dos terminais. Foram formuladas a partir de estudos já realizados anteriormente pela Prefeitura que averiguaram a eficácia desse modelo de informação e adoção das medidas sanitárias. Os telefones foram selecionados aleatoriamente a partir da base de cadastro da empresa parceira responsável pelos envios. A avaliação da eficácia da campanha será realizada por meio  de observação de campo antes e depois da intervenção e de indicadores que relatam se as mensagens foram visualizadas pelos cidadãos nesses locais de intervenção.

#Cities4Health: sobre a Parceria para Cidades Saudáveis

A Parceria para Cidades Saudáveis é uma rede prestigiosa que reúne cerca de 70 cidades ao redor do mundo comprometidas em salvar vidas com a prevenção a doenças e diversos outros danos que ameaçam os cidadãos. 

Desde 2017, junto com o suporte da Bloomberg Philanthropies, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da organização Vital Strategies, essa iniciativa capacita as cidades participantes para planejarem e implementarem políticas de alto impacto ou outros tipos de campanhas em busca da redução de doenças crônicas não-transmissíveis na população.  

Com a pandemia do covid-19, no entanto, o projeto mudou seu foco: ao invés de doenças crônicas, buscou promover assistência  para que as cidades criassem respostas imediatas à essa nova doença que se espalhou pelo mundo. Atuam fornecendo assistência financeira e prática para os programas governamentais no enfrentamento desse desafio complexo que se tornou a vida urbana com a ameaça constante e invisível oferecida pelo vírus. Os apoios incluem desde a manutenção de serviços da cidade à guias para implementação de leis para medidas que promovem saúde e segurança.

“A pandemia do covid-19 é, em primeiro lugar, uma crise urbana, colocando as cidades na linha de frente das respostas para essa emergência sem precedentes na saúde pública,” disse Ariella Rojhani, diretora da Parceria para Cidades Saudáveis. “A Parceria continua com o compromisso de ajudar São Paulo e outras cidades no mundo a salvarem vidas, protegendo residentes urbanos e construindo, assim, um futuro saudável”, completou.

Esses esforços contra a pandemia contam com o apoio financeiro de 40 milhões de dólares providos pela iniciativa contra a covid-19 da Bloomberg Philanthropies. Para tanto, profissionais da OMS e da Resolva Salvar Vidas, um projeto da Vital Strategies, compõem a equipe dessa parceria, com especialistas renomados mundialmente em prevenção epidêmica, para planejar esse suporte às cidades em tempos difíceis como os de atualmente.


Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Merenda Escolar Sustentável