Notícias

Prefeitura determina que hospitais informem sobre leitos de UTI

Ação serve para monitorar vagas ocupadas por pacientes com coronavírus e situação diária dos hospitais

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo determinou, nesta quinta-feira (16), que os hospitais públicos, privados e filantrópicos informem diariamente à administração municipal o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados e disponíveis na capital. A medida servirá para o enfrentamento da pandemia. O decreto número  Nº 59.359 foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Município.

De acordo com o decreto, os dados devem ser enviados por e-mail até as 21 horas de cada dia. O objetivo é verificar como a cidade está enfrentando o coronavírus e se há leitos disponíveis ou não para atender a população neste período.

“É um dever dos operadores da saúde, do SUS e de todos nós darmos transparência a essa informação, permitindo que a cidade reconheça a real situação dos hospitais. A nossa prioridade é a defesa da vida e da nossa população. Temos a obrigação moral de fornecer essas informações para que todos saibam o tamanho da crise que estamos enfrentamos”, afirmou o prefeito Bruno Covas durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, na Zona Sul.

Covas também lembrou que já existem hospitais municipais com 100% de ocupação de leitos de UTI. Além disso, atualmente, a Rede Municipal de Saúde já atingiu 60% da sua capacidade ocupada. “Estamos abrindo novos leitos todos os dias, mas nada vai adiantar se as pessoas não conhecerem a realidade e colaborarem ficando em casa. Juntos, somos mais fortes”, disse o prefeito Bruno Covas.

Ações do documento