Notícias

Prefeitura de São Paulo realizará o primeiro Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico da cidade

Com projeção para 2030, o plano irá propor ações que diminuam as desigualdades socioeconômicas e promovam a geração de trabalho, emprego e renda

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo irá realizar um Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico – PMDE pela primeira vez em sua história. O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas na manhã desta segunda-feira (03/02) e prevê a realização de ações que promovam o desenvolvimento econômico sustentável, inclusivo e competitivo do município para os próximos 10 anos.

Segundo o prefeito Bruno Covas, a ideia é buscar um crescimento econômico que gere emprego e renda, mas que, acima de tudo, diminua as distancias sociais. “Não buscamos qualquer crescimento. Buscamos um crescimento que seja sustentável, que respeite o meio ambiente, que pense no social, e que esteja alinhado com o outro plano que a cidade vai entregar em junho, que é o de ações de mudanças climáticas para que a cidade seja neutra em emissão de carbono até 2050”, disse.

O estudo, que está sendo elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, apresentará ao poder público caminhos para a melhoria da geração de trabalho, emprego e renda da capital até 2030. Com o apoio da Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Secretarias Municipais, empresas privadas, entidades e a população, o documento irá apresentar as vocações econômicas, tendências e oportunidades de todas as regiões da cidade.

A secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, falou sobre a importância do documento para a maior metrópole do país. “Descobrindo as vocações e os anseios da cidade poderemos investir nos talentos que contribuirão com o desenvolvimento local de cada região. O Plano será fundamental para a promoção de políticas públicas que diminuam as desigualdades socioeconômicas, gerem trabalho, emprego e renda, além de alavancar o potencial social e econômico da capital”, afirmou

O PMDE também será responsável pelo aperfeiçoamento dos indicadores de qualidade de vida da população paulistana, uma vez que irá projetar ações para garantir a distribuição de renda igualitária, diminuição dos índices de desemprego e pobreza, além de estimular a ampliação da expectativa de vida.

O documento será elaborado em quatro eixos: estudo das vocações econômicas e tendências; diagnóstico das percepções da sociedade civil, com oficinas participativas em todas as regiões da cidade; diretrizes e recomendações estratégicas, em que serão identificadas as potencialidades e indicadores; e concessões de estímulos e incentivos econômicos, com uma estratégia consolidada de como estimular o desenvolvimento econômico da capital.

As primeiras ações do PMDE iniciaram em outubro de 2019 com o levantamento preliminar das vocações econômicas, por meio de oficinas participativas com a população de cada região.

Nesta segunda-feira, a equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho já iniciou as reuniões setoriais. Durantes os encontros, empresas, instituições, entidades e associações desses setores, que representam cerca de 70% da população empregada em São Paulo, debaterão a sua atuação na cidade e irão propor ações para o desenvolvimento econômico dessas áreas para os próximos 10 anos. 

O objetivo é que em junho de 2020 a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho apresente o Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico. Para complementar o documento, a Secretaria está realizando uma pesquisa online para que os cidadãos participem desta construção contribuindo com opiniões e análises sobre seu bairro. Para responder a pesquisa acesse: http://bit.ly/futurosp

Ações do documento