Notícias

Prefeitura convoca a cidade de São Paulo para enfrentar o sarampo

Vacinar é a única proteção contra a doença que teve crescimento mundial de 300% em 2019

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo quer mobilizar a população e organizações da cidade para a campanha de vacinação contra o sarampo. Segundo as autoridades de saúde, a capital paulista precisa vacinar todas as pessoas com idade entre 15 e 29 anos para barrar com eficiência o avanço da doença. Trata-se de uma população estimada em 2,9 milhões nessa faixa etária. Para imunizar esta multidão de jovens, não basta o empenho dos profissionais de saúde. Toda a sociedade precisa se mobilizar contra a doença, que pode ter sérias complicações respiratórias e neurológicas, e pode até mesmo levar à morte.

Este é o ponto central da entrevista concedida nesta segunda-feira 22, pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas e o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido sobre Ação e Combate ao Sarampo. A vacina é segura e eficaz contra a doença. A vacinação pode ser feita em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e postos volantes, como escolas públicas e estações de metrô.

“Temos 363 casos de sarampo. Esse recrudescimento da doença vem em decorrência, especialmente, do fato das pessoas terem decidido não tomar vacina e isso se deve, em grande parte, às fake news que vem se espalhando pela internet”, comentou o prefeito Bruno Covas. “Esse número crescente leva o poder público a ter ações conjuntas com as mais variadas esferas de poder. Esse não é um problema da Prefeitura, é um problema de saúde pública. Por isso, envolvemos outros agentes públicos, para que o percentual de vacinação seja efetivo”, acrescentou Covas.

O avanço da doença é um fenômeno global. A Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou surtos de sarampo em 170 países desde 2017. Este ano, o número de casos da doença cresceu, no mundo todo, registrando um aumento de 300% na comparação com 2018. A cidade de Nova Iorque chegou a entrar em alerta por causa da doença.

Em 2018, na campanha nacional de vacinação específica para crianças de 1 a 4 anos, a cidade de São Paulo ultrapassou a meta de vacinação de 95% garantindo uma forte barreira contra o sarampo com 567.824 doses aplicadas. Em 2019, um número maior do que totalidade das crianças nascidas no município tomaram a dose indicada com 1 ano de idade.

“É importante que fique claro à população: sarampo não é uma gripe. Sarampo mata. Por isso, hoje a Prefeitura faz essa mobilização buscando envolver toda a sociedade civil e órgãos de Estado”, comentou Edson Aparecido, secretário Municipal de Saúde.

Os primeiros casos na cidade de São Paulo surgiram a partir de fevereiro, importados da Noruega, Malta e Israel. Desde então, a Secretaria da Saúde já fez 1.185 ações de bloqueio vacinal com aplicação de 48.655 doses de vacina em ações seletivas, nos locais por onde as pessoas com suspeita de sarampo circularam. Hoje a cidade tem 363 casos confirmados.

Uma pessoa com sarampo pode contaminar outras 18, o que exige uma investigação minuciosa de cada caso suspeito para mapear seus movimentos até seis dias antes do aparecimento dos sintomas. Por isso, os bloqueios do vírus, com vacinação porta a porta, ocorrem na vizinhança da residência, locais de trabalho, estudo e espaços onde o paciente transitou no período de transmissão da doença.

No sábado, 20 de julho, durante o segundo Dia D de mobilização contra o sarampo na cidade 57.034 pessoas, foram vacinadas. A campanha começou em 10 de junho e, desde então, 207.696 doses da vacina tríplice viral foram aplicadas.

A Prefeitura quer que as pessoas e organizações da cidade se envolvam mais diretamente no enfrentamento ao sarampo. Participar não é apenas ter a idade certa e se vacinar, as pessoas precisam alertar amigos e parentes sobre o problema para que se convençam a tomar a vacina.

As empresas e organizações podem ter uma participação muito relevante ao estimular funcionários e colaboradores. Podem, também, abrir as portas para a campanha de vacinação. Levar a campanha para dentro das escolas e universidades também vai aproximar as pessoas da proteção que precisam.

A SMS promoveu uma reunião no dia 24 de junho para buscar parceria com 20 universidades visando ampliar as ações de vacinação.

A SMS promoveu a capacitação de 900 profissionais no  manejo clínico específico do sarampo que abrange desde a identificação dos sintomas, orientações para  diagnóstico e tratamento da doença. Estes profissionais voltaram para suas unidades e agem como multiplicadores destas práticas e ações.

No último dia 10 de julho a vacinação passou a ser indicada para todas as pessoas de 15 a 29 anos, independentemente de já terem sido vacinadas a campanha deve se estender até 16 de agosto.

Moradores poderão solicitar vacinação em locais como condomínios via 156. A Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA) vai analisar os pedidos e programar as ações dentro do cronograma da campanha.

 

Ações de enfrentamento ao Sarampo

•           2018 - A cidade de São Paulo ultrapassou a meta de vacinação de 96% das crianças de 1 a 4 anos com 567.824 doses aplicadas.

•           Em 2019 mais da totalidade das crianças nascidas no município tomaram a dose indicada com 1 ano de idade.

•           1.185 bloqueios seletivos com 48.655 doses de vacina aplicadas em casas, prédios, escolas, trabalho e nos locais de convivo de pessoas que se contaminaram com a doença.

•           10/6 - início da campanha para o Público de 15 a 29 anos que não tomaram a 2ª dose indicada pelo Ministério da Saúde;

•           24/6 - SMS promove reunião com 20 instituições de ensino superior da capital para desenvolver e planejar ações de vacinação;

•           29/06 - 1º Dia D com intensificação de vacinação da população de 15 a 29 anos com mais de 27 mil vacinas foram aplicadas.

•           10/7 - Ampliação da vacinação para todas as pessoas entre 15 e 29 anos mesmo com a vacina em dia;

•           18/07 - Capacitação de profissionais da saúde no manejo clínico  específico do sarampo;

•           20/07 - 2º Dia D de intensificação da vacinação da população de 15 a 29 anos, mais de 57 mil vacinas foram aplicadas;

•           207 mil doses de vacina foram aplicadas na campanha desde o dia 10 de junho.

Ações do documento

Vídeos

SPLICA - Transferência de Multas

Ver agenda completa