Notícias

Portal de Olho na Fila agiliza fluxo de imunização e evita aglomerações na cidade de São Paulo

Plataforma virtual criada pela Secretaria Municipal da Saúde totaliza mais de 7,4 milhões de acessos

De Secretaria Especial de Comunicação

Acompanhar a movimentação dos postos de vacinação sem sair de casa e, assim, decidir o melhor local e horário para se imunizar. Na capital paulista isso é possível com o portal De Olho na Fila, que já totaliza mais de 7,4 milhões de acessos desde o dia 15 de junho, quando foi lançado. A ferramenta, criada por funcionários da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), otimiza o fluxo da vacinação na rede de postos e evita aglomerações.

A secretária-executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância da SMS, Sandra Maria Sabino Fonseca, foi a idealizadora da plataforma. Atuando no poder público municipal há 31 anos, ela conta que a ideia de trazer mais conforto ao munícipe no ato da imunização surgiu no começo de março. “Eu queria monitorar as filas da vacinação, queria publicizar isso para o usuário, para ele saber a melhor hora para se vacinar, para não precisar enfrentar filas”, relatou.

Por meio da plataforma, os paulistanos podem acompanhar, em tempo real, a listagem das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), dos drive-thrus, dos megapostos, e de outros locais de vacinação. Ao entrar no link https://deolhonafila.prefeitura.sp.gov.br, o usuário consegue consultar a região de interesse e ver a situação em que se encontram as filas dos locais. O site criado permite ainda que, tanto o usuário quanto os gestores, acessem o portal por celulares, tablets e computadores, de forma eficiente e segura.

O diretor do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) da SMS, Felipe Soares Neves, liderou a equipe de desenvolvimento da plataforma. Todo o processo de criação e desenvolvimento do site foi muito eficiente. “O programa demorou de 25 a 30 dias para ficar pronto, já com o treinamento. A parte do software ficou pronta em mais ou menos 15 dias e aí fomos para a parte de treinamento de cerca de 500 pessoas que gerenciam a plataforma”, afirmou o diretor.

 

Auxílio na gestão
Além de cumprir o objetivo inicial, que é facilitar o acesso do cidadão à vacinação, a ferramenta se tornou uma importante aliada para a gestão interna dos serviços de saúde. Atualizada pelos gestores dos postos de imunização a cada duas horas, ela permite a rápida visualização do andamento da vacinação na capital.

“Quando o gerente coloca aguardando o abastecimento, o supervisor imediatamente sabe que acabou a vacina e já direciona mais doses para o local. Ou se ele percebe que aquela unidade está com a fila grande o dia todo, ele pode entrar em contato com o gerente e mandar reforço de recursos humanos para lá”, explicou Sandra.

Todo o trabalho foi desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação da SMS, que conta com 166 funcionários, 13 deles do time de desenvolvimento. Felipe atribui o sucesso na execução do projeto a toda a equipe. “Sem a equipe de contrato não conseguiríamos fazer com que existisse um contrato para ter o sistema, o banco de dados. Sem a equipe de infraestrutura, se eu não tivesse o computador para o menino desenvolver, não conseguiríamos realizar a parte do desenvolvimento. Então, cada um na sua área teve o seu mérito”, disse.

A secretária-executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância também ficou muito satisfeita ao ver os resultados positivos. “Me sinto muito honrada de ter tido essa ideia. Em São Paulo, estamos hoje com quase 700 pontos de vacinação na cidade, então para nossa organização é muito importante e para o conforto do usuário nem se fala”, finalizou Sandra.

 

Vacinação na capital
De segunda a (5) quarta-feira (7) da próxima semana, a cidade de São Paulo abrirá a vacinação para a população de 41 anos e na quinta-feira (8) será a vez das pessoas com 40 anos. No sábado (10) será dia de repescagem. O munícipe que fizer parte dos públicos elegíveis abertos anteriormente também poderá se vacinar. As próximas faixas-etárias serão anunciadas a partir da chegada de mais doses na capital.

 

Documentos necessários e pré-cadastro
Para garantir as doses à população do município de São Paulo, a SMS reforça a obrigatoriedade de o cidadão apresentar no ato da vacinação um comprovante de residência da capital, juntamente com os documentos pessoais, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

O comprovante de endereço no município de São Paulo pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais e filhos, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como Registro Geral (RG), certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável.

O preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br) agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

Mais informações, como o calendário atualizado de vacinação da gestão municipal, os públicos elegíveis no momento e a lista completa de postos abertos na capital, com seus horários de funcionamento, podem ser conferidas na página Vacina Sampa.

 

Ações do documento