Notícias

Podcast Aproveite São Paulo explica os tipos de testagem para o coronavírus

Existem diferenças entre os três tipos de testes para detecção da presença do vírus causador da covid-19 no organismo

De Secretaria Especial de Comunicação

Tosse, dor de cabeça, coriza, febre alta, dificuldade para respirar. Em tempos de pandemia, esse conjunto de sintomas pode sinalizar a infecção por coronavírus. Para saber se realmente é covid-19, é essencial procurar atendimento médico e fazer um teste.

Para cada manifestação de sintomas ou estágio da doença há indicação de um tipo diferente de testagem, porque eles apresentam variados graus de sensibilidade e têm um momento ideal para serem feitos. 

O teste rápido é realizado através de uma coleta de sangue e é indicado para pessoas que apresentam sintomas, como dor de cabeça, febre alta e dificuldade para respirar. Esse tipo de teste não é recomendado para quem não apresenta nenhum sintoma, já que pode dar um falso negativo.

O segundo tipo é que identifica a presença de anticorpos no sangue que combatem o vírus. Para que tenha maior sensibilidade no resultado, é recomendado que seja feito após pelo menos oito dias do início dos sintomas.

O RT-PCR é considerado o padrão ouro para diagnosticar a covid-19. O material de escolha para análise é a secreção respiratória, colhida no nariz e na garganta do paciente. O recomendado é que seja feito na primeira semana de sintomas.

Saiba mais no episódio #60 do podcast Aproveite São Paulo.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Saúde Pós Covid-19

Ver agenda completa