Notícias

Pedrinho espera por uma família no Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos

Ele e outros 200 animais aguardam um lar, muitos deles há mais de dez anos, sem perder a esperança

De Secretaria Especial de Comunicação

cão Pedrinho chegou à Coordenadoria da Saúde e Proteção do Animal Doméstico (COSAP) em 2010 com aproximadamente um aninho de idade e desde então, se passaram 10 anos a espera de um novo lar.

 
Meu nome é Pedrinho  Sou dócil, gosto de brincar, passear e explorar.

O Pedrinho chegou a ser adotado uma vez, mas depois de 6 meses foi devolvido por motivo de mudança de endereço. Por isso, ele é um cão que gosta muito da companhia das pessoas e não se sente muito bem sozinho. Vale lembrar que toda adoção deve ser responsável e consciente, justamente para evitar que os cães e gatos sejam devolvidos ou até mesmo abandonados.

O abandono de animais é crime. De acordo com a lei federal 1.095/2019, sancionada neste ano, quem pratica ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais pode pegar de dois a cinco anos de prisão, além de ser multado e proibido de ter a guarda de outros animais.

Com aproximadamente 11 aninhos de idade e porte grande (25 kg), o Pedrinho ainda não perdeu as esperanças de encontrar uma família amorosa e responsável. Quem adotar o Pedrinho receberá o cartão Cuida Bem – Idoso, que permitirá atendimento prioritário e vitalício dele em qualquer uma das unidades dos Hospitais Veterinários Públicos da capital. A única obrigatoriedade é que o tutor resida em São Paulo e que a adoção seja realizada no Centro Municipal de Adoção. Clique aqui e saiba mais sobre o cartãoO que você acha dele fazer parte da sua família?

Ajude a mudar a história do Pedrinho e dos outros 200 bichinhos que aguardam por um lar na Cosap. Apesar de a maioria das famílias que procuram a Cosap terem preferência pelos filhotes, a coordenadora da Cosap, Analy Xavier, afirma que são muitas as vantagens de adotar um animal adulto.

“A gente já sabe o tamanho que ele vai ficar. É diferente de se adotar um bebezinho fofo, pela empolgação, e ele cresce muito. Não tem como controlar isso. Além disso você já conhece o temperamento, já sabe exatamente como ele é, isso para a adoção é muito importante, para que seja compatível o perfil do adotante com o perfil do animal”, explica. 

Como forma de incentivar a adoção de cães e gatos idosos que vivem hoje no Centro Municipal de Adoção, a Cosap lançou neste ano o cartão Cuida Bem - Idoso, uma ferramenta importante, criada para mudar a realidade e oferecer esperança a esta turminha especial com idade a partir de 8 anos. 

Os animais adultos também fazem menos bagunça, destroem menos objetos, e são mais resistentes às doenças. “Fora a vantagem de você dar uma nova oportunidade para um animal que é negado e rejeitado, por já ser adulto. A forma como eles nos dá amor é tão gratificante, que eu diria que os adultos, e especialmente os mais velhos, são mais resilientes. É perceptível a retribuição e a gratidão que eles demonstram quando têm uma oportunidade com uma nova família”, disse Analy.

Vantagens de adotar um animal adulto:

  • Já cresceu e sabemos o tamanho que ele vai ficar
  • Já se conhece o temperamento
  • Menos bagunça/destruição de objetos
  • São mais resistentes às doenças

 

Guarda Responsável
Quando uma pessoa opta pela adoção de um cão ou gato, consciente de que será o responsável pelo animal em todas as etapas de sua vida, promovendo a guarda responsável, que é o conjunto de regras básicas que deve ser seguido pela família que decide ter um animal de estimação a fim de garantir a saúde física e mental, a segurança e o bem estar do novo membro da família. Isso inclui alimentação adequada, água, higiene, vacinação, evitar fugas, cuidados médico-veterinários, atenção e muito carinho.

 

Como iniciar o processo de adoção:

O processo para adotar o Pedrinho e outros amigos continua na cidade. Por causa da Pandemia por covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus), a visitação dos animais do Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos foi suspensa. No entanto, a COSAP se adaptou para o período de isolamento social.

São mais de 200 animais (entre cães, gatos, cavalos e porcos) ainda esperam por uma família, muitos deles há mais de dez anos. O processo de adoção é simples:

O primeiro passo é buscar o serviço “Adotar cães e gatos” no menu do Portal SP156 (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/servicos/informacao?servico=3676).

Ali mesmo você encontra o link que dará acesso a galeria de imagens e informações de alguns animais disponíveis para adoção.

 

Em seguida, basta preencher um formulário online descrevendo, entre outras informações, o nome ou perfil do animal que deseja adotar. A equipe da COSAP irá avaliar as informações, com o objetivo de reduzir as chances de devolução dos animais. Se não for detectada nenhuma incompatibilidade, o processo de adoção prossegue, com o agendamento da visita para que o futuro tutor conheça o seu novo amigo.

No dia agendado para interação e possível conclusão do processo, o tutor deverá providenciar uma coleira, no caso de cães, ou uma caixa de transporte, para gatos, além do pagamento de taxa administrativa de R$ 25,50 por animal adotado.

Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos está localizado à rua Santa Eulália, 86 – Portaria 2, no bairro de Santana, mas voltamos a dizer, enquanto a pandemia durar, o local receberá apenas essas visitas agendadas.

 


Adoção:

A adoção é um dos pilares de atuação da COSAP e, sem dúvida, uma atividade que requer esforço e amplo envolvimento do poder público com a sociedade civil. Isso porque o alojamento municipal não é um lar definitivo, ao contrário, a estadia deve ser de curta permanência. Esses animais precisam de amor, de companhia, de famílias amorosas e responsáveis.

  • Confira aqui os Cães Gatos que se foram, sem a chance de ter uma família


Ao adotar é dada uma chance de recomeço ao animal escolhido. É trazer luz a uma vida que se apaga a cada dia. Além disto, há filas de espera na DVZ para remoção de animais em vias públicas ou remoção por determinação judicial (casos de acumuladores, maus tratos, etc.); e novas entradas só são possíveis à medida que os animais alojados sejam adotados.

Todos os animais são castrados, vacinados, vermifugados, identificados por microchip e possuem Registro Geral do Animal (RGA), conforme Lei Municipal nº 13.131/01.



Leia também:



Outros animais para adoção: 


Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Família Acolhedora

Ver agenda completa