Notícias

Observatório da Gastronomia desenvolve Mapa Gastronômico da região central da cidade

Documento tem como objetivo oferecer um cardápio de opções gastronômicas para o munícipe, o poder público e o setor privado

De Secretaria Especial de Comunicação

O Observatório da Gastronomia realizou na última terça-feira, 5 de novembro, uma reunião para discutir sobre o Mapeamento Gastronômico do Centro da Cidade de São Paulo. O banco de dados do documento será composto de informações sobre os comércios e atividades gastronômicas que estão instaladas na região central da capital.

A base de dados trará um histórico do desenvolvimento da região, suas raízes e tradições e sobre o desenvolvimento econômico local que faz do Centro uma referência gastronômica para as outras regiões da cidade.

Para a elaboração do documento serão selecionados 100 restaurantes e/ou comércios da região. A pesquisa divide os estabelecimentos por categoria, estilo de de cozinha, tipo de comida, especialidade da casa, entre outros itens que tornarão o mapeamento útil para o consumidor, o comerciante e até mesmo para formulação de ações e políticas públicas no local.

Em julho deste ano o Observatório da Gastronomia divulgou uma outra pesquisa que traça um panorama do setor da gastronomia na cidade de São Paulo. O levantamento analisou os dados consolidados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/MTb), entre 2006 e 2016, último ano disponível, e da PNADC/IBGE para o quarto trimestre de 2017.

Os serviços que envolvem a gastronomia simbolizam 6,1% dos ocupados residentes em São Paulo, o que representa 372,8 mil pessoas. O número de empregos formais do setor registrou um crescimento de 58% nos últimos dez anos, mas a informalidade ainda é uma das maiores na cidade, estimada em 44,5%, o que representa 165,8 mil pessoas.

De acordo com a pesquisa, em São Paulo, 80% dos estabelecimentos possuem de um a 19 vínculos trabalhistas. A remuneração média do trabalhador formal da área de gastronomia é de R$ 1.756, valor que representa cerca de metade da remuneração média na cidade de São Paulo, que é R$ 3.467.

O número de estabelecimentos formais dos serviços de alimentação cresceu 68% nos últimos 10 anos na cidade de São Paulo, o que equivale a 23.092 estabelecimentos, 7,7% do total de comércios da cidade. O setor tem faturamento anual médio de R$ 31,9 bilhões por ano.


O Observatório da Gastronomia
Espaço de articulação direcionado ao fortalecimento da cadeia da alimentação e da gastronomia, o Observatório da Gastronomia trabalha em conjunto com todos aqueles que atuam nesse setor, potencializando os aspectos ligados à economia, cultura, segurança alimentar e sustentabilidade.

O Observatório da Gastronomia atua por meio de comitês temáticos, que têm o objetivo de unir a expertise dos diversos atores de forma a potencializar a busca por soluções no setor da alimentação.

Vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, conta com a participação de órgãos e instituições municipais, associações, cooperativas, ONGs, instituições de ensino, sindicatos, chefs de cozinha, bares, restaurantes, empresas do setor de alimentação e de distribuição, comida de rua e produtores agrícolas.

Ações do documento