Notícias

Novo secretário da Assistência e Desenvolvimento Social é empossado

Médico Carlos Bezerra assume o cargo em substituição a Berenice Gianella

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo realizou, nesta quarta-feira (13), a cerimônia de posse de Carlos Bezerra Júnior como novo secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS). A nomeação para o cargo foi publicada no Diário Oficial da Cidade no último sábado (09). Na pasta de Assistência e Desenvolvimento Social, Carlos Bezerra Júnior irá comandar a gestão de programas e serviços que prestam atendimento a pessoas em situação de rua, além de crianças, adolescentes, adultos e idosos que vivem em situação de risco e vulnerabilidade social na capital paulista. Ele substitui a secretária Berenice Gianella.

“Eu e cada um dos secretários buscamos fazer o melhor para entregar à população uma cidade melhor e que vai combater a desigualdade social. O trabalho que a Berenice (Gianella) desenvolveu na SMADS é de muito orgulho para todos”, enfatizou o prefeito. Ricardo Nunes destacou a importância do trabalho da secretária e ressaltou o período em que a cidade enfrentou as baixas temperaturas.

“Ao lado da secretária Cláudia Carletto (Direitos Humanos), ela cuidou para que a população de rua tivesse assistência. Foram abertas 1400 vagas novas nos abrigos com cobertor, chuveiro, sabonete. Os 32 subprefeitos trabalharam e conseguimos passar por aquela situação dando atendimento e acolhimento às pessoas de forma calorosa e humana. Quem não quis ir para aos abrigos, teve cobertor, sopa, comida. Foi um período muito difícil e que a Berenice conduziu de forma excepcional”, disse Ricardo Nunes.

Retomada da economia

O prefeito enfatizou, ainda, a importância que terá o trabalho do secretário Carlos Bezerra Júnior, nesse período que a pandemia arrefece e é importante fazer investimentos na retomada econômica, na habitação, e principalmente, na área assistência social e saúde, entre outras.

“Não podemos olhar os problemas e nos recusarmos a fazer. O meu compromisso é representado pelo anel que uso. É com o pobre, a viúva, o estrangeiro, o vulnerável, que são as pessoas atendidas pela Secretaria. Ela me traz essa possibilidade de ir ao encontro com a minha missão de vida, que é cuidar da população. Quero criar moradias transitórias, que já existem nos EUA e França. Tudo com dignidade, garantia de direitos. Com transparência, ética, sem discriminação, respeito à diversidade, à democracia e a luta contra a fome e desigualdade”, disse o novo secretário.

Trabalho e poder de agregar

O secretário estadual de Casa Civil, Cauê Macris, que representou o governador João Doria, afirmou que a Assistência Social é uma das secretarias mais complexas. “Fazer política é gostar de gente. E tenho certeza de que Carlos Bezerra cumprirá esse papel tão importante, graças à sua sensibilidade, garra, vontade de trabalhar. Ele é muito importante para esse momento que estamos vivendo”, disse.

O presidente da Câmara dos Vereadores, vereador Milton Leite, declarou que o trabalho do secretário Bezerra será fundamental nesse período de retomada da economia, passada a fase mais crítica da pandemia. “Os setores serão motivo de preocupação, porém a Assistência Social precisará de um cuidado maior. Precisamos fazer mais pela população vulnerável, da região periférica. Tenho certeza de que o secretário Carlos, que tem o poder de agregar pessoas, fará um ótimo trabalho”,

Políticas específicas

Formado em medicina, o novo secretário é autor da lei que cria políticas específicas para moradores em situação de rua no estado e, também, já havia comandado a pasta de Esportes e Lazer durante a gestão Bruno Covas, em 2019, trazendo a primeira edição da Taça das Favelas para cidade de São Paulo.

Carlos Bezerra Júnior iniciou a vida pública em 2000 como o mais jovem vereador eleito de São Paulo até aquele momento, sendo reeleito vereador por três vezes e deputado estadual por dois mandatos.

Na Alesp, foi presidente da Comissão de Direitos Humanos e presidiu a CPI do Trabalho Escravo, que denunciou a exploração da mão de obra na cadeia produtiva da moda no estado.

O novo secretário é autor da lei paulista de combate ao trabalho escravo, conhecida como “Lei Bezerra”, que é considerada referência mundial sobre o tema pela Organização das Nações Unidas.

Durante sua passagem pelo Poder Legislativo, Carlos Bezerra Júnior também foi o autor da Lei que criou o Mãe Paulistana, maior programa de redução da mortalidade materna e infantil nos hospitais públicos da cidade de São Paulo.

 

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - As Cores da Cidade

Ver agenda completa