Notícias

Nova etapa do Asfalto Novo investirá mais de R$ 350 milhões para recape em todas as regiões

Fundo de Multas será usado no maior investimento em recapeamento na última década, que vai recuperar mais de 3 milhões de metros quadrados de vias

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo anuncia nesta terça-feira (10) o maior investimento em recapeamento da cidade na última década. O programa Asfalto Novo vai investir R$ 350 milhões em mais de três milhões de metros quadrados de vias em todas as 32 Prefeituras Regionais da capital paulista.

Do total de R$ 350 milhões, R$ 210 milhões são provenientes do Fundo de Multas, R$ 100 milhões do Tesouro Municipal e os outros R$ 40 milhões serão investidos pela SPTrans no recape de corredores de ônibus (leia mais abaixo). Além disso, a Sabesp fará o recapeamento de 400 mil metros quadrados de vias.

Os recursos do Fundo de Multas serão usados para esta finalidade pela 1ª vez no município. Em novembro de 2016, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) passou a prever, entre as possibilidades de destinação dos recursos arrecadados com multas, “pavimentação, recapeamento, tapa-buracos e recomposição de pista e acostamentos”.

Foram priorizadas, entre as principais vias das 32 Prefeituras Regionais, as que estavam com o asfalto mais deteriorado. A ação passará, por exemplo, pelas avenidas Paulista (Centro), Elisío Teixeira Leite e Engenheiro Caetano Álvares (Zona Norte), Jorge João Saad, Nazaré, Interlagos e Estrada de Pirajussara (Zona Sul), Doutor Assis Ribeiro, Marechal Tito, Engenheiro Feijó Bittencourt, Doutor Francisco Mesquita, Aricanduva, Mateo Bei, Afonso Sampaio e Souza e Estrada de Poá (Zona Leste) e Avenida Heitor Antonio Eiras Garcia (Zona Oeste). A Avenida Nove de Julho receberá recape no trecho entre o túnel e a Avenida São Gabriel – a via já foi recapeada entre a Avenida 23 de Maio e o Túnel Nove de Julho em parceria com a iniciativa privada.

"Reconhecemos a necessidade dessa melhora na qualidade de nossas vias e, por isso, vamos seguir investindo não só em tapa-buracos, mas em recapeamento de alto padrão", diz o vice-prefeito e secretário municipal das Prefeituras Regionais, Bruno Covas, pasta responsável pelo programa.

Vinte e duas empresas se candidataram para participar do processo de licitação das ruas e avenidas. Nesta nova fase, serão 11 lotes diferentes e uma mesma empresa poderá realizar o trabalho em, no máximo, dois lotes. Pela licitação, a durabilidade do asfalto tem que ser de, pelo menos, 8 anos. Antes, a exigência era de quatro anos. Não haverá pagamento de adicional noturno, o que deve reduzir em 27,5% o custo dos serviços. Também será obrigatório o ensaio tecnológico para assegurar a qualidade do asfalto e a espessura adequada dele. A previsão é que o recapeamento de todos os trechos seja finalizado até o fim do ano (a conclusão dentro deste prazo depende das condições climáticas).

Corredores de ônibus

Os R$ 40 milhões serão usados pela SPTrans para a continuidade do Programa de Recuperação dos Pavimentos dos Corredores e Faixas Exclusivas de Ônibus de São Paulo. O programa inclui, pela ordem de execução, os seguintes serviços:

- Manutenção de sarjetas e sarjetões

- Manutenção de boca de lobo

- Troca de guias, quando necessário

- Fresa e recapeamento do pavimento

- Recomposição dos laços detectores semafóricos danificados (fiação que fica sob o asfalto)

- Recomposição da sinalização horizontal

A programação de obras vai até fevereiro de 2018 nas seguintes vias: Avenida Edgar Facó/Avenida Ermano Marchetti; Avenida Aricanduva (sentido bairro), entre Avenida Itaquera e Ragueb Choffi; Avenida Rio das Pedras; Avenida Eliseu de Almeida e Avenida Mateo Bei.

Primeira etapa Asfalto Novo

A primeira etapa do programa Asfalto Novo está sendo realizada com o apoio da iniciativa privada desde maio. Mais de 68.500 metros quadrados de vias já foram recapeados, entre elas trechos da Rua Joana Pedroso dos Santos (Pirituba/ Jaraguá), Rua Philomena Gonçalves dos Santos (Pirituba/ Jaraguá), Rua Padre Saboia de Medeiros (Vila Maria/Vila Guilherme), Rua  Zacarias de Gois (Santo Amaro) e Avenida Nove de Julho – entre a Avenida 23 de Maio até o Túnel Nove de julho (Pinheiros). Mais 171,4 mil metros quadrados de vias serão recapeadas por meio de parcerias. O prefeito João Doria ressalta a importância para a capital paulista de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade. 

Operação Tapa-Buraco

Ainda com o objetivo de melhorar a qualidade das vias da cidade, a Prefeitura investe, mensalmente, R$ 10 milhões extras para ações de tapa-buracos em todas as Prefeituras Regionais. Além disso, iniciou um amplo mutirão para zerar as demandas de tapa-buracos recebidas pelo 156. São mais de 53 mil pedidos que deixarão de existir. As regionais Pirituba, Vila Maria, Perus, Guaianases, Ermelino Matarazzo, Cidade Tiradentes, Vila Mariana, São Miguel, São Mateus,

Jaçanã, Mooca, Aricanduva, Cidade Ademar e Vila Prudente já conseguiram zerar suas demandas. Todos os buracos estão sendo monitorados e vistoriados por meio de um aplicativo exclusivo. Bruno Covas explica que há pedidos em aberto para esse tipo de serviço desde 2010. “Por falta de um sistema inteligente não conseguimos ter a real dimensão dos buracos que temos na cidade. Com esse mapeamento, trabalharemos com mais inteligência e muito mais eficácia.”