Notícias

Isolamento social pode reaproximar laços familiares

Confira algumas atividades que podem ser feitas dentro de casa, com pais, adolescentes e crianças

De Secretaria Especial de Comunicação

Mesmo com o feriado que se aproxima, a recomendação é: fique em casa! Por este motivo, a Prefeitura de São Paulo separou algumas atividades que podem ser feitas em família, dentro das suas casas. Sabemos que ficar isolado neste período de quarentena é difícil, além de possuir vários desafios. Muitos pais precisam conciliar o trabalho com as tarefas de casa e os estudos das crianças, mas você também pode aproveitar o tempo livre para estreitar os laços familiares.

"A primeira infância é fundamental para a formação do indivíduo. No período de zero a três anos se formam um quatrilhão de ligações entre os neurônios, que corresponde ao dobro da quantidade de ligações que um adulto tem. Então, se a gente não estimula a criança neste período, acaba comprometendo todo o desenvolvimento do indivíduo adulto", afrma o prefeito Bruno Covas.

Você já pensou em como criar memórias afetivas para seus filhos neste momento? Confira abaixo algumas dicas com atividades que podem ser feitas por adultos e crianças:

Conte histórias
Histórias e livros e, por que não contar também a sua história? Este pode ser um momento também para recuperar as suas memórias de infância, relembrar dos seus pais e avós. Você também pode procurar aquele seu livro favorito de infância na internet e ler ele novamente, junto com a sua família.

Aproveite as refeições
Seja no almoço, no jantar ou em um café da tarde, aproveite o momento para estar presente e reunir toda a sua família.

Jogos
Se você também tem algum jogo de tabuleiro, cartas ou dominó parado em sua casa, este pode ser um momento para tirar a poeira e aproveitá-lo para se divertir com as crianças. Resgatar aquele jogo que seu filho ganhou há uns dois aniversários, montar aquele quebra-cabeça que está esquecido em algum canto da casa. Você também pode criar jogos interativos junto com seus filhos, fazer uma caça ao tesouro dentro de casa, jogos de mímica, fazer bolhas de sabão. Tudo pode ser transformado em diversão!

Atividades artísticas
Se você é do tipo de pai desencanado com bagunça, este momento também pode ser aproveitado para fazer algum tipo de atividade artística. Estimule a criatividade dos seus filhos e interaja com ela. Vale fazer peças de teatro, massinha, fantoche, e até mesmo pintar aquele livro de colorir que estava esquecido, com toda a família.

Ajuda nas tarefas de casa
Incentive seu filho a ter autonomia atribuindo atividades domésticas simples, como tirar o pó, fazer a cama, recolher seus brinquedos, regar as plantas ou até mesmo cuidar do pet.

“Desenvolver o senso coletivo e atribuir responsabilidades domésticas para as crianças desde a primeira infância, é fundamental para torná-las adultos preparados para viverem de forma independente ou coletiva, estabelecendo a cultura do respeito e valorização dos serviços do próximo, sejam parentes, cônjuges ou auxiliares”, disse o psicólogo Eduardo Lemos.

Utilize a tecnologia a seu favor
A tecnologia faz parte da geração dos seus filhos, portanto, não a deixe como uma vilã. Que tal aproveitar o sábado para visitar virtualmente alguma parte do mundo? Com o avanço da tecnologia, ficou mais fácil e acessível visitar diferentes lugares sem sair de casa.  Você pode, por exemplo, conferir 30 Museus e Instituições Culturais, de forma online, segura e gratuita. Estes museus fazem parte do roteiro turístico de qualquer viajante que busca conhecer a história e a cultura de um determinado povo.

Pratique atividade física em casa
Para ajudar a manter uma vida ativa, o Impulsiona (https://impulsiona.org.br/) convocou professores de Educação Física a mandarem ideias de atividades físicas simples e que garantem saúde e movimento durante o isolamento.  Os exercícios ajudam a liberar o estresse, aumentam a disposição, fortalecem o sistema imunológico e combate o sedentarismo em um momento em que práticas esportivas e academias não são recomendadas pelas autoridades de saúde.

 

 

Ações do documento