Notícias

Informações sobre calçadas da cidade podem ser consultadas no Geosampa

Na plataforma é possível ter acesso a metragem da área, largura e declividade de cada passeio público, além de verificar as calçadas presentes no Plano Emergencial de Calçadas (PEC) 2019

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), acaba de disponibilizar no Portal GeoSampa – o mapa digital da cidade – a camada “Calçadas”, que traz diversas informações sobre os aproximadamente 65 milhões de metros quadrados de calçadas do município.

Com a novidade será possível conferir, entre outros dados, a área, largura e declividade de cada passeio público de São Paulo. Também estará à disposição do munícipe as calçadas mapeadas que compõe o Plano Emergencial de Calçadas (PEC), divulgado na última quinta-feira (11), que define as principais rotas e vias a serem recuperadas pelo Município. A Prefeitura prevê um investimento de R$ 400 milhões até o final de 2020, contemplando uma área de 1,5 milhão de metros quadrados. Clique aqui para saber mais.

Com a nova camada é possível saber, por exemplo, o tipo de árvore que pode ser plantada, realizar um planejamento de rotas para cadeirantes, verificar se a largura do passeio é adequada para os equipamentos presentes no local, como hospitais e escolas, além de conferir as calçadas que contam com postos de iluminação.

Os dados que integram a camada têm como origem o plano elaborado pela SP-Urbanismo, empresa de planejamento urbano vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano. A empresa também foi a responsável por atualizar o Programa Emergencial de Calçadas (PEC) de 2019. O último foi realizado em 2008.

A PEC de 2008 previa a requalificação de 3,9 milhões de m² de calçadas, mas sem a definição de critérios de priorização. Por sua vez, a revisão do Plano Emergencial de Calçadas demarcou todas as calçadas consideradas estratégicas no deslocamento de pedestres – que precisarão de manutenção em longo prazo – utilizando-se de diversos critérios, como denúncias feitas pelo Portal 156, densidade de viagens a pé e atendimento a equipamentos públicos. Ao final 7,2 milhões de m² foram demarcadas como emergenciais neste novo Plano.

Como consultar?

Para consultar essa novidade, é simples. Basta acessar o GeoSampa, clicar em “Sistema Viário”, situado no lado direito da tela, dar um zoom no mapa e em seguida ativar a camada “Calçadas”. Para conferir informações sobre cada passeio público da cidade, é necessário apertar no botão “i”, ao lado esquerdo do monitor, e clicar na calçada de interesse.

Todos os dados também estão disponíveis para download. Para baixá-los, clique no ícone “Download de Arquivos”, representado pelo mapa do município com uma seta ao lado para baixo, escolha o tema “Sistema Viário” e selecione a camada “Calçadas”. Pronto, agora é só definir o formato e apontar o distrito que se deseja ter mais informações.

O que é GeoSampa?

O Geosampa é um portal que segue as diretrizes do Plano Diretor Estratégico, reunindo dados georreferenciados sobre a cidade de São Paulo, dentre eles, aproximadamente 12 mil equipamentos urbanos, rede de transporte público, mapas geotécnicos e importantes dados sobre a população, como densidade demográfica e vulnerabilidade social.

Todo conteúdo disponibilizado no GeoSampa é constantemente atualizado pelas secretarias responsáveis. O Portal oferece diversos tipos de informações ao usuário. Por exemplo, é possível localizar no mapa bibliotecas, museus e teatros, assim como escolas públicas, equipamentos de saúde, como hospitais e UBS (Unidade Básica de Saúde), terminais de ônibus e parques. Trata-se de uma ferramenta multifuncional, onde também é possível verificar a área do rodízio municipal, locais de risco geológico e fotos aéreas antigas. Todos esses dados estão disponíveis para download.

Em seis meses deste ano, o GeoSampa recebeu cerca de 850 mil visualizações. A expectativa para esse ano é atingir 2 milhões de acessos, superando o ano de 2018, que registrou ao todo 1,3 milhão de acessos.

 

Ações do documento