Notícias

Idosos acolhidos na rede socioassistencial de São Paulo são hospedados em hotel na região central

Medida faz parte das ações da Prefeitura para enfrentar a situação de emergência ocasionada pelo novo coronavírus

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), iniciou nesta quinta-feira (23/07) a hospedagem de idosos em situação de rua no Grand Barão Hotel, na região central da cidade.

As 50 novas vagas são destinadas aos idosos que estejam em condições de maior autonomia para o autocuidado, identificados pela equipe técnica do Centro de Acolhida do qual foram encaminhados.

As acomodações são duplas, respeitando a distância entre as camas e seguindo as orientações de higiene recomendadas pelas autoridades sanitárias. O local possui acessibilidade.

O estabelecimento hoteleiro será remunerado pela Prefeitura (por diária e por pessoa) e oferecerá alimentação completa (café da manhã, almoço e jantar) com horários estabelecidos e serviço de limpeza.

O atendimento social será realizado pelos técnicos da parceria entre a SMADS e a Organização Social Civil (OSC) APOIO – Associação de Auxílio Mútuo da Região Leste.

Atuação durante a pandemia

Em ação intersecretarial, foram criadas 1.172 novas vagas para acolhimento de pessoas em situação de rua desde o início da pandemia, sendo 672 em oito equipamentos emergenciais em centros esportivos, 400 em quatro Centros Educacionais Unificados (CEUs) e outras 100 vagas nos hotéis do centro.

No último dia 8 de julho, foram iniciadas as hospedagens de idosos no Hotel Windsor e no Hotel Rivoli, com 50 vagas cada. Com o objetivo de ampliar a proteção social das pessoas idosas, garantindo condições de distanciamento social às pessoas acima de 60 anos.

Ações do documento