Notícias

Fórmula 1 não vai sair de São Paulo, diz promotor do GP Brasil

Tamas Rohonyi afirma que a cidade não tem concorrência para sediar o evento esportivo

De Secretaria Especial de Comunicação

São Paulo não corre o risco de perder o GP Brasil de Fórmula 1. Em entrevista publicada nesta quinta-feira (16) pelo jornal Folha de S. Paulo, o promotor do GP Brasil, Tamas Rohonyi, afirmou que a cidade de São Paulo não tem concorrência e é impossível imaginar o Autódromo de Interlagos fora da competição de automobilismo.

A possibilidade de o evento esportivo ficar fora de São Paulo surgiu com a assinatura, pelo presidente Jair Bolsonaro, de um termo de compromisso para transferir o evento para Deodoro, no Rio de Janeiro. O consórcio Rio Motorsports manifestou interesse em investir no projeto.

Segundo JR Pereira, empresário que lidera o grupo, se for vencedor da concorrência, o autódromo seria entregue em 2020.

Em uma coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (10), o prefeito Bruno Covas e o governador João Doria defenderam a permanência do evento na cidade de São Paulo nos próximos anos e que não há motivos para transferi-lo para outra cidade, como o Rio de Janeiro.

Ações do documento

Vídeos

Como solicitar o tapa-buraco

Ver agenda completa