Notícias

Covid 19: Dia D mobiliza 3 mil agentes de saúde em ação comunitária de combate

Na última sexta-feira (11) e sábado (12) foram realizadas intensas atividades para reforçar as recomendações sobre medidas de proteção individual e coletiva

De Secretaria Especial de Comunicação

Na sexta-feira (11) e no sábado (12), 3 mil agentes da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), saíram às ruas em uma grande ação comunitária para reforçar as orientações sobre o combate à covid-19. Em dois dias, foram pelo menos 1.500 atividades para insistir nas medidas de proteção individual e coletiva, como distanciamento social, uso da máscara de forma correta e do risco de aglomerações. O Dia D também lembrou a importância da higienização das mãos com água e sabão e/ou álcool em gel 70%.

Outra recomendação da equipe da SMS à população foi sobre as festas e confraternizações de final de ano. A orientação é para evitar eventos com grande número de pessoas. Aglomerações, encontros e reuniões familiares são desaconselhados, a não ser aqueles em que as pessoas residam na mesma casa.

Ao longo da semana, haverá ações no trânsito em conjunto com a Secretaria Municipal de Transportes, CET, GCM e CPTRAN, sempre entre 7h e 9h. Nesta segunda-feira (14), as equipes atuaram no Centro, na esquina das ruas 25 de Março e Ladeira Porto Geral. Terça-feira (15) as ações serão na Zona Oeste (esquina das ruas Ângelo Aparecido dos Santos Dias e João de Lorenzo).

Na quarta-feira (16), as atividades serão na região Sudeste, na Avenida Conde de Frontin, no cruzamento com a Radial Leste. Quinta-feira (17) será a vez da Zona Leste receber as ações, no cruzamento das avenidas Sapopemba e Rodolfo Pirani. Fechando a semana, na sexta-feira (18) os agentes estarão na zona norte, na esquina da Avenida Guapira com a Rua Benjamim Pereira, no Jaçanã.

DIA D
As atividades da sexta-feira e do sábado aconteceram nas 468 Unidades Básicas de Saúde de São Paulo, em locais com alto fluxo de pessoas como shoppings, comércio de rua, bares, restaurantes, academias, parques públicos, estações do metrô e trem, terminais de ônibus, locais de vulnerabilidade social, entre outros.

Foram mobilizados pelo menos 3 mil profissionais, entre agentes da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), colaboradores da Atenção Básica, agentes comunitários de saúde (ACS), agentes de promoção ambiental (APA), agentes de zoonoses, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, profissionais de Educação Física, assistentes sociais, cirurgiões dentistas, técnicos de enfermagem, administrativos, gerentes de UBS, entre outros.

Para impactar o maior número possível de pessoas, a SMS escolheu atuar também nas saídas das rodovias Anchieta, Dutra, Bandeirantes, Raposo Tavares e Anhanguera e em grandes vias urbanas da capital, como a estrada do M'Boi Mirim e as avenidas Duque de Caxias, Inajar de Souza, Salim Farah Maluf, Sapopemba, Juntas Provisórias, Aricanduva, Água Espraiada, Cupecê e Vital Brasil e em todas as saídas e entradas da Avenida 23 de maio.

Locais com intenso fluxo de comércio de rua, como o Largo 13 de Maio, a Rua 25 de março e ruas do Brás, Pari, além de mercados municipais, feiras livres e ruas badaladas de frequência noturna também fizeram parte da estratégia de mobilização dos agentes. Para chamar a atenção do público, foram usados faixas e megafones, além da distribuição de máscaras e amostras de álcool em gel.

As ações comunitárias com foco na orientação e prevenção da covid-19 começaram em abril. Até o momento foram realizadas 24.503 ações de prevenção e promoção da saúde junto às comunidades, que atingiram mais de 3 milhões de pessoas na cidade. A pandemia não acabou e a participação da sociedade na prevenção é fundamental.

 

Ações do documento

Vídeos

Reconstrução da autonomia - Conheça a história de Débora e Marlon

Ver agenda completa