Notícias

Covid-19: Prefeitura amplia ações com as pessoas em situação de rua

Balanço das ações sociais durante a pandemia foi apresentado nesta quinta-feira (30) pelo prefeito Bruno Covas. Entre as medidas adotadas, foram instaladas 150 pias em 81 favelas e ocupações vulneráveis que não tinham acesso a água encanada.

De Secretaria Especial de Comunicação

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de São Paulo também intensificou as ações com as pessoas em situação de rua e nas comunidades. Um balanço das medidas sociais adotadas pela administração municipal durante a pandemia foram anunciadas nesta quinta-feira (30) pelo prefeito Bruno Covas, em coletiva on-line. 

Entre as medidas adotadas, foram instaladas 150 pias em 81 favelas e ocupações vulneráveis que não tinham acesso a água encanada. Na área de atenção básica, já foram realizadas 12,5 mil ações em comunidades, mas de 1,7 milhão de pessoas foram abordadas em reações realizadas desde o dia 19 de abril.

Com a ampliação dos Consultórios de Rua, 14,6 mil pessoas foram cadastradas e outras ações como:

Mais de 25 mil abordagens;

1,3 mil ações de covid realizadas em equipamentos sociais e na rua;

Cerca de 4,5 mil consultas médicas;

11,5 mil atendimentos de outras especialidades além da área da Saúde.

 

A população em situação de rua também ganhou seis novos centros de higiene pessoal na região central, que, juntos, já fizeram mais de 490 mil atendimentos.

Quem deseja lavar suas roupas também pode acessar cinco lavanderias, que, no total, já realizaram mais de 7.200 atendimentos.

Acolhimento

 A Prefeitura de São Paulo também criou 4.072 novas vagas em abrigos que só atendiam a população durante o período de 16 horas por dia. Agora, passaram a fazer o atendimento 24 horas por dia.

Também foram criados 12 novos centros de acolhida, com mais 1.072 novas vagas. A rede também foi ampliada com a implementação de dois novos Núcleos de Convivência, espaço onde as pessoas em situação de rua podem ter acesso a refeições e tomar banho.

Numa parceria inédita com hotéis, foram abertas outras 150 vagas de acolhimento para idosos e pessoas com deficiência em situação de rua.

O trabalho também resultou no cadastro de 1.600 novas famílias no CadÚnico para programas sociais do Governo Federal.

Rede Cozinha Cidadã

Já o programa Rede Cozinha Cidadã, coordenado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), distribuiu até o momento, por meio de pequenos e médios comerciantes do ramo de alimentação que aderiram à proposta, 736.825 refeições à população em situação de rua.

Leia também

Prefeitura irá universalizar Cartão Alimentação para 1 milhão de alunos da Rede Pública de São Paulo

Covid-19: Prefeitura reforça ações para pessoas com deficiência

Prefeitura orienta mulheres com filhos pequenos a permanecerem em teletrabalho durante pandemia

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Merenda Escolar Sustentável