Notícias

Hospital de Campanha do Pacaembu começa a funcionar na próxima semana

Equipamento de saúde poderá receber até 200 pacientes com covid-19

De Secretaria Especial de Comunicação

O prefeito Bruno Covas e o governador do Estado de São Paulo, João Doria, vistoriaram, nesta sexta-feira (27), as dependências do Hospital Municipal de Campanha destinado a pacientes com coronavírus, que está sendo montado pela administração municipal no Estádio do Pacaembu.

"O atendimento aos pacientes começará na próxima quarta-feira (dia 1º). Estamos trabalhando em conjunto com o Governo do Estado e, ao lado da ciência, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), de lideranças e autoridades da Vigilância Sanitária. Este é um momento de união", afirmou o prefeito Bruno Covas.

A estrutura física do hospital será composta por 200 leitos, sendo 192 de baixa complexidade e oito leitos semi-intensivos, com respiradores. O objetivo é garantir o atendimento para pacientes com covid-19 que não apresentem alto risco, liberando leitos de UTI nos outros hospitais para pacientes em estado grave. O Instituto de Responsabilidade Social do Hospital Israelita Albert Einstein fará a gestão do espaço, que terá 520 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais.

"Os pacientes serão tratados durante um período entre 10 e 14 dias e encaminhados para suas casas, se estiverem recuperados. Aqui teremos oito leitos de estabilização, caso o quadro de saúde (do paciente) piore. Nesta circunstância, serão encaminhados para UTI de um dos hospitais da Prefeitura de São Paulo", informou o secretário de Saúde, Edson Aparecido.

Durante a apresentação do Hospital de Campanha do Pacaembu, o governador João Doria anunciou o repasse de R$ 50 milhões para a Prefeitura, para ações de combate ao coronavírus.

"Esses R$ 50 milhões serão utilizados nos hospitais de campanha do Pacaembu e Anhembi. Chegaremos a 2.100 leitos com o anexo que será feito no Hospital do M´Boi Mirim, e a previsão inicial é que teremos 725 leitos de UTI para tratar os pacientes com coronavírus. Essa iniciativa é feita em parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado. Uma ação humanitária, com o objetivo de preservar vidas", disse Bruno Covas.

Liberação dos postos de pesagem
O governador anunciou outras medidas para o combate ao coronavírus, como a liberação dos espaços nos postos de pesagem do Departamento Estadual de Rodagem (DER) para apoio e descanso dos caminhoneiros, a partir desta sexta-feira (27). A determinação tem validade até 30 de junho. O acesso dos caminhões está liberado também nas tardes de domingo nas rodovias de São Paulo pelo mesmo período.

Para o secretario estadual de Saúde, José Henrique German, São Paulo está no caminho certo no combate ao coronavírus.

"A taxa do crescimento da curva (da doença) de São Paulo é menor do que no Brasil. Isso significa que as medidas adotadas de isolamento e distanciamento social estão surtindo", disse German.

Anhembi

Outros 1.800 leitos de baixa e média complexidade estão sendo montados no Hospital Municipal de Campanha do Anhembi.

A implantação dos hospitais de campanha (Pacaembu e Anhembi) está sendo realizada pela Progen, empresa com expertise em montagem de estruturas provisórias e também na construção de hospitais, que é uma das sócias da Allegra Pacaembu.

Hospital Municipal M’Boi Mirim 

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com as empresas Ambev, Gerdau e o Hospital Israelita Albert Einstein, está construindo cem novos leitos para pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus numa unidade anexa ao Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch, na Zona Sul da capital.

O novo hospital terá seus primeiros 40 leitos, com camas, ar-condicionado, televisão e um banheiro para cada três leitos. A unidade será entregue com 100% dos novos leitos até o fim do mês de abril, sendo incorporada à operação do Hospital Municipal M’Boi Mirim após o fim da pandemia do covid-19.

A administração municipal também está implantando 640 novos leitos de cuidados intensivos para auxiliar no atendimento durante o período de pandemia do coronavírus (covid-19). Os 20 primeiros foram entregues na última sexta-feira (20), no Hospital de Parelheiros.

Ações do documento