Notícias

Coronavírus: escola de samba produz e doa máscaras a profissionais da saúde

Integrantes da Escola de Samba Unidos de Vila Maria oferecem colaboração para produzir máscaras de proteção para os profissionais da saúde

De Secretaria Especial de Comunicação

Unir forças e produzir máscaras de proteção para os profissionais de saúde, durante este período de pandemia de covid-19, doença provocada pelo coronavírus. Foi esta a iniciativa dos integrantes do Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Unidos de Vila Maria, que tem sede localizada na Zona Norte. O presidente da agremiação, Adílson José de Souza, entrou em contato com o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, e colocou a escola à disposição da Prefeitura.

"A Vila Maria tem samba, carnaval e responsabilidade social. Faz parte da nossa formação ajudar ao próximo. Por isso, nos colocamos à disposição da Prefeitura para produzir estas máscaras e colaborar com os profissionais da área da saúde. Este é um momento que precisamos ter calma e paciência. Devemos nos cuidar e fazer o mesmo com nossos familiares e amigos", afirmou Souza.

A iniciativa contou com a colaboração do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP), por meio da presidente da instituição, Renata Pedro, que doou o material para a confecção de máscaras N-95. Trata-se de um acessório de tecido em formato de círculo, que lembra uma pequena planície branca. Possui elásticos nas laterais, para serem colocados em torno das orelhas, e uma tira de metal em conformidade com os contornos do nariz. Seu exterior é feito de algodão bruto e papel poroso e sua camada média é composta por látex. Uma máscara N95 é eficaz para reduzir as chances de contrair doenças transmitidas pelo ar.

'Levamos o material para a escola de samba, fizemos as adaptações necessárias no local e eles estão cuidando da produção", conta Ana Paula Lima Urbano, enfermeira da Assessoria Técnica da Secretaria Municipal de Saúde.

Aprenda a fazer sua própria máscara

Você quer fazer sua própria máscara, de forma prática e sem precisar usar a máquina de costura? Clique aqui e siga o passo a passo da confecção com a artesã Eliane Marques dos Santos, do programa Mãos e Mentes Paulistanas. Atenção:  máscaras de tecido devem ser trocadas a cada duas horas, higienizadas com água sanitária e não podem ser compartilhadas!

Leia também:

Coronavírus: Confira as principais notícias publicadas no site da Prefeitura

Ações do documento