Notícias

Covid-19: manutenção de EPI nas unidades de saúde é prioridade da Prefeitura

Gestão para garantir os equipamentos de proteção pessoal e seguir o protocolo da Anvisa tem reforços somados por doações e iniciativas solidárias, além das compras de máscaras e outros itens

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem feito todos os esforços para garantir a proteção dos profissionais que atuam na linha de frente da covid-19, doença provocada pelo coronavírus. Como outras cidades, São Paulo teve de fazer gestões sobre o problema mundial da falta de equipamentos para compra.

Ainda assim, tem hoje os estoques que garantem a entrega regular para profissionais de saúde em todas as unidades. No início da última semana, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu 300 mil unidades de máscaras que começaram a ser distribuídas na segunda-feira (27). Um lote de 700 mil unidades deve começar a ser entregue no início de maio.

Com isso, as unidades vêm sendo abastecidas mesmo com o aumento do consumo, e o cancelamento de algumas entregas por parte de fornecedores. Foi aberto procedimento para apurar o motivo do cancelamento do fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que já haviam sido adquiridos, por meio de contratos firmados para entrega regular e com valor definido em atas de registros de preços.

A utilização dos EPI nas unidades de atendimento acontece de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, conforme nota técnica da ANVISA Nº 04 de 2020, atualizada em 31 de março de 2020, que orienta o uso desses equipamentos para serviços de saúde. (link abaixo)

Doações fazem a diferença

As doações recebidas pelo município chegam de empresas, de outros países, como a China, e de iniciativas solidárias como a que reúne escolas de samba da cidade e que fazem a diferença, no momento no qual o consumo de EPI triplicou no sistema de saúde da capital por conta da pandemia.

Na Fábrica do Samba, onde se confeccionam fantasias e alegorias para o carnaval de São Paulo, a produção de 10 mil máscaras diariamente, além de aventais para profissionais de saúde, acontece com uma equipe dedicada. O espaço recebe a higienização recomendada pela Vigilância em Saúde e orientação técnica da equipe de Atenção Básica da Saúde municipal. (link abaixo). Toda a produção que sai de lá segue para a distribuição nas unidades do município.

Os programas de atenção a populações vulneráveis, como o Consultório na Rua, também receberam máscaras produzidas artesanalmente que protegem os agentes de saúde e as pessoas atendidas nas ruas e em equipamentos de acolhimento da Prefeitura. Foram 8 mil máscaras de tecido que já estão sendo entregues para pessoas nas ruas. O município conta, também, com a colaboração de empresas brasileiras que doaram protetores faciais acrílicos para utilização nos hospitais municipais.

Intermediada pelo Consulado Geral da China, em São Paulo, a doação de EPI também ajudou. A cidade ainda recebeu 50 mil máscaras cirúrgicas do Banco Chinês e de Xangai, cidade-irmã de São Paulo. Outras 50 mil máscaras do tipo N95 chegaram da Prefeitura de Xangai.

O consulado intermediou a entrega de mil uniformes, do tipo macacão, que começaram a ser distribuídos na última semana nas unidades da rede municipal.

Na última quinta-feira (22), a Secretaria Municipal da Saúde recebeu 1.500 cúpulas para procedimento de Intubação Orotraqueal. O equipamento de acrílico é utilizado no hospital para evitar o contato dos profissionais de saúde com os possíveis fluidos do paciente no momento do procedimento.

“É infundada a informação de que não há equipamento de proteção individual nas unidades de saúde do município. Isso gera uma insegurança geral, sobretudo para os familiares desses profissionais e não condiz com a verdade. Essa atitude só atrapalha, num momento em que precisamos do esforço coletivo para enfrentar a covid-19”, afirma o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Saiba mais:

Anvisa - Nota Técnica 04 - Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (sars-cov-2)

SMS - Nota Técnica 01 - Orientações para fabricação de máscaras cirúrgicas e aventais

População em situação de rua recebe atendimento preventivo contra o novo coronavírus

Fábrica do Samba produz máscaras para doação à Prefeitura

Cidade recebe máscaras cirúrgicas do Banco Chinês e de Xangai, cidade-irmã de São Paulo 

 Leia também:

Coronavírus: Confira as principais notícias publicadas no site da Prefeitura

Ações do documento

Vídeos

SPlica - Atendimento no Cate

Ver agenda completa