Notícias

Coronavírus sem fake News: Golpe de cadastro, Ceagesp e dados de óbitos

Equipe técnica esclarece informações falsas divulgadas nas redes sociais ou por aplicativos de mensagem

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com o Governo Estadual, atua também no combate à desinformação sobre o novo coronavírus. A fim de orientar a população sobre quais ações adotar no dia a dia, confira abaixo as informações corretas para desmentir notícias falsas a respeito da covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus).

Abaixo, três informações verificadas pela equipe técnica da Secretaria Estadual da Saúde:

1. É falso vídeo sobre descarte de alimentos na Ceagesp
É mentiroso conteúdo divulgado em redes sociais que traz um vídeo com descarte de alimentos na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), associando as imagens à epidemia do novo coronavírus.

O vídeo, no entanto, registra fatos antigos, ocorridos durante as fortes chuvas que atingiram a capital paulista em fevereiro. Portanto, não há qualquer relação com o atual momento.

Em nota divulgada na sexta-feira (27), a Ceagesp afirma que entrepostos continuam funcionando normalmente e seguindo rigorosas medidas de higienização. “Os entrepostos continuam funcionando, recebendo e escoando mercadorias para que alimento não deixe de chegar na mesa dos brasileiros”, diz o texto. Denúncias de notícias falsas podem ser enviadas pelo email ceagesp@ceagesp.gov.br.

2. É falso link para cadastro de auxílio emergencial
O Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo alertam para mensagens falaciosas que pedem dados dos cidadãos em nome da administração do Estado. Nas redes sociais circulou o texto “Auxílio Emergencial 2020” pedindo para acessar um link e preencher um cadastro. Essa mensagem é falsa. O link é enganoso e pode fraudar dados dos cidadãos.

O Governo de São Paulo e a Prefeitura da capital não usam esse tipo de método para fazer cadastro nem tampouco para liberar recursos. Todas as medidas adotadas para enfrentamento à epidemia do novo coronavírus são divulgadas nas redes sociais e nos canais oficiais.

3. É falsa mensagem sobre decreto para classificação de óbitos
Circula nas redes sociais e em aplicativos de mensagem informações equivocadas e enganosas sobre o processo de classificação de óbitos de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

São adotados critérios técnicos e sanitários para fazer a confirmação dos casos e para o envio de dados ao Ministério da Saúde. Todos os decretos, resoluções e deliberações adotadas como parte das ações de combate ao novo coronavírus estão disponíveis neste link. Os números de casos confirmados e óbitos podem ser acessados neste link.

Os procedimentos para autópsia seguem a recomendação das autoridades nacionais e internacionais, como a Organização Mundial da Saúde, que, neste momento, orientam a não fazer autópsia em pacientes de COVID-19 em razão do alto risco epidemiológico de infecção dos profissionais envolvidos no manejo do corpo.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Ligando os pontos

Ver agenda completa