Notícias

Escola Makiguti retorna aulas presenciais nesta segunda-feira (10)

Instituição adotou medidas preventivas do Governo do Estado e da vigilância sanitária, atendendo a capacidade máxima de 35% dos alunos

De Secretaria Especial de Comunicação

As aulas presenciais da Escola Municipal de Educação Profissional e Saúde Pública Professor Makiguti, localizada na Zona Leste da capital, retornaram nesta segunda-feira, 10 de agosto. O equipamento, administrado pela Fundação Paulistana, entidade vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, retomou os encontros em laboratório dos cursos técnicos oferecidos pela instituição, seguindo as restrições do Plano SP e da Vigilância Sanitária.

De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, as cidades classificadas na fase amarela há mais de 14 dias consecutivos poderão retornar com as aulas prática de cursos técnicos e superiores na área da saúde, respeitando o limite máximo de 35% de ocupação das salas. Atendendo o protocolo, a Escola Makiguti dará prioridade aos alunos inseridos no módulo III, que estão na reta final do ano letivo.

“A formação de profissionais na área da saúde se faz mais importante do que nunca em tempos de pandemia. Por isso, a Makiguti retoma as aulas presenciais em laboratório, seguindo todas as determinações da vigilância sanitária e do Governo do Estado, dando continuidade no desenvolvimento do ensino de auxiliares e técnicos da principal escola de saúde pública do estado”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Adotando um sistema de ensino híbrido – intercalando aulas presenciais com o EAD instalado na instituição desde o mês de abril –, a Makiguti dedicará os laboratórios em rodízio, cada semana a escola receberá um curso. A primeira turma que dará o pontapé inicial na nova era da instituição será a do curso de farmácia, que terá encontros presenciais na segunda, quarta e sexta-feira. Cada curso terá um calendário próprio, utilizando todos os dias da semana ou intercalando as datas.

“Com a paralisação das aulas em decorrência da pandemia do coronavírus, a Escola Makiguti pela primeira vez em sua história adotou um sistema de ensino EAD, utilizando a ferramenta Google Classrom. Nesta etapa, os professores anteciparam todos os conteúdos teóricos, de maneira em que não atrasássemos a formação dos alunos. A partir disso, daremos continuidade as aulas presenciais que não puderam ser realizadas no primeiro semestre de 2020 por causa do isolamento social”, explica a coordenadora da Escola Makiguti, Valdirene Tizzano.

Os alunos que estão inseridos nos módulos I e II por enquanto seguirão com aulas somente em ambiente virtual, em conteúdo teórico via texto e vídeo, o mesmo vale para os novos matriculados da escola, inseridos por meio do vestibular realizado em julho de 2020, que contou com mais de 4,7 mil inscrições para 540 vagas ofertadas.

Sobre a Escola Makiguti

A instituição oferece cursos nos níveis auxiliar e técnico na área da saúde, nos setores de análises clínicas, cuidados com idosos, farmácia, hemoterapia, saúde bucal e gerência em saúde. A escola é composta por um corpo administrativo e outro pedagógico que conta com 34 professores.

Desde a fundação, em 2005, foram cerca de 11.714 alunos formados, deste número, são 7.542 técnicos e 4.172 auxiliares.

Ações do documento