Notícias

Cidade de São Paulo ultrapassa 100 novos serviços digitalizados em um ano

População consegue solicitar e obter os serviços total ou parcialmente sem sair de casa, por meio do portal SP156

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, passou dos 100 novos serviços digitalizados desde 2019. Serviços digitais são aqueles que o cidadão consegue solicitar e obter total ou parcialmente sem sair de casa, por meio do portal SP156.   

Os mais recentes incluem três opções relacionadas à Dívida Ativa. O benefício é facilitar a situação de quem precisa regularizar débitos relacionados ao não pagamento de parcelas do IPTU, de multas de trânsito ou de recolhimento do Imposto sobre Serviços (ISS) que já estejam em cobrança pela PGM.  

Mas a digitalização inclui diversos setores e serviços da prefeitura, como adoção e castração de pets e solicitação do aluguel social — este inclui modificar o titular ativo e reativar ou desbloquear o benefício, por exemplo. 

"A cidade de São Paulo é pioneira na digitalização dos serviços e está caminhando para alcançar maturidade digital. A marca alcançada reforça o engajamento da Prefeitura, por meio de suas secretarias, em otimizar os serviços oferecidos para a população", ressalta o secretário de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós. 

A digitalização é um trabalho contínuo da Coordenadoria de Atendimento ao Cidadão e Modernização em Serviços Públicos (CASP/SMIT), que, entre 2018 e 2019, economizou mais de R$ 8,4 milhões para a população, que não precisou se deslocar a repartições para solicitar serviços. 

Considerada a meta de digitalização para 2020, a SMIT também está na dianteira, tendo ultrapassado o objetivo de chegar a 90 serviços digitais até junho. Além disso, 10 órgãos da Prefeitura já possuem suas cartas de serviços totalmente atualizadas e disponíveis no Portal SP156.  

“E a tendência é um crescimento acelerado desse tipo de acesso aos serviços. A cultura do atendimento digital foi sendo incorporada à gestão pública. Você economiza tempo e reduz gastos para o cidadão e para a Prefeitura, além de aumentar os níveis de transparência e de satisfação”, diz Jorge Gustavo Pinna Rodrigues, atual responsável pela Coordenadoria. 

O processo de digitalização de um serviço público pode levar de um a seis meses, de acordo com a complexidade e a quantidade de solicitações aguardada. Durante a pandemia, considerado o período de 23 de março a 26 de maio, foram recebidas 155.458 solicitações de serviços em canais digitais do SP156 (site e aplicativo). No período anterior, de janeiro a março, as solicitações em meios digitais (site e aplicativo) somaram 107.192 solicitações. A média mensal passou de 54 mil para 78 mil solicitações. 

 

Ações do documento