Notícias

CEU Perus recebe o ator Rodrigo Santoro para bate-papo com a comunidade

Após a exibição gratuita do filme “O Tradutor”, ator e os diretores do filme dialogaram com a comunidade

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio do Circuito SPCine, promoveu na noite desta quinta-feira (21) no CEU Perus a exibição do filme “O Tradutor”. Após a apresentação o ator Rodrigo Santoro e os diretores cubanos, Sebastián e Rodrigo Barriuso, participaram de um debate com a população.

A história retrata a vida real de um professor universitário de literatura russa, vivido por Santoro, que vê sua vida transformada ao ser designado como tradutor na ala infantil de um hospital cubano. Ele deve servir de intérprete entre os médicos e vítimas do acidente nuclear de Chernobil que acabaram de chegar a Havana, em Cuba.

“O Tradutor” fez parte da seleção oficial da última edição do Festival de Sundance, um dos principais eventos de cinema independente do mundo.

“A ideia de trazer a exibição do filme para uma escola pública surgiu de um desejo pessoal que eu tinha de dialogar com os alunos e professores. Minha mãe é professora, cresci com essa influência, além de ser a profissão que eu mais admiro. O personagem que eu faço é um professor eu sempre tive vontade de trazer para a escola pública, de conhecer, de escutar e encontrei no SPCine a uma oportunidade de realizar isso”, declarou o ator Rodrigo Santoro.

De acordo com Santoro, a arte é uma importante ferramenta de transformação social. “Cultura não é só entretenimento, na verdade ela renova, conta uma história e forma um povo. Sem cultura você não consegue ter educação e sem ela as pessoas não têm autonomia de pensamento crítico. Você é excluído socialmente.”

Sobre o Circuito SPCine

O Circuito SPCine é a maior rede de salas públicas de cinema do Brasil e uma das mais importantes da América Latina.

Seu complexo exibidor é formado por 20 espaços – cinco em equipamentos culturais de São Paulo e 15 em Centros Educacionais Unificados (CEUs) -, e tem o objetivo de democratizar o acesso da população ao entretenimento audiovisual, expandindo a barreira geográfica do centro expandido em direção a todas as regiões da capital paulista.

As salas estão presentes em 17 das 32 subprefeituras, com prioridade para as não atendidas pelo circuito comercial de cinema.

O projeto oferece uma experiência total do cinema, com projetores digitais de alta tecnologia e programação regular e de qualidade. Há espaço para filmes de todos os gêneros e formatos, do infantil ao terror, do autoral ao blockbuster. A periodicidade das sessões vai de três a seis vezes por semana. O intuito é democratizar o acesso ao cinema.

A programação conta com aproximadamente 200 sessões semanais. Para mais informações, acesse: http://www.circuitospcine.com.br/cinemas.html

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Operação comida na mesa