Notícias

Centros Esportivos têm novo horário de funcionamento

Alteração segue orientação do Plano São Paulo durante a fase de quarentena no Estado

De Secretaria Especial de Comunicação

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) informa os novos horários dos Centros Esportivos da Prefeitura de São Paulo. A alteração já está em vigor e segue as orientações do Plano São Paulo para a Fase Amarela da quarentena no Estado, que determina 10 horas diárias de funcionamento. A ocupação máxima nos clubes será de 40% de sua capacidade total.

Horários:

Das 6h às 16h

  • CERET;
  • Parque das Bicicletas;
  • Centro Esportivo Jardim São Paulo;
  • Centro Esportivo Ermelino Matarazzo;
  • Modelódromo do Ibirapuera.

 

Os demais Centros Esportivos funcionam das 7h às 17h.

 

Permanecem também as demais regras nos Centros Esportivos:

  • Medição da temperatura de frequentadores e funcionários. Pessoas com temperatura acima de 37,5° serão proibidas de acessar os CEs e orientadas a buscar atendimento médico;
  • Uso de máscara obrigatório para frequentadores e usuários;
  • Esportes coletivos e atividades que promovam o contato físico estão proibidos nos Centros Esportivos da Prefeitura de São Paulo;
  • São permitidas as caminhadas nas áreas externas dos Centros Esportivos;
  • A SEME recomenda que os usuários dos CEs levem seus próprios squeezes e garrafas individuais com água. Os bebedouros são destinados exclusivamente para hidratação;
  • Para facilitar o controle de acesso, a entrada e saída dos Centros Esportivos deverá ser feita por apenas uma portaria. Em caso de risco de aglomeração, outras portarias serão liberadas;
  • Não será permitida aglomeração de pessoas nos Centros Esportivos. O distanciamento social deve ser respeitado;
  • Álcool em gel deve ser disponibilizado na portaria, sanitários e administração;
  • O acesso aos sanitários poderá ser controlado para facilitar o trabalho de higienização;
  • Não há atendimento ao público.

 

Os Centros Esportivos Mooca, Santana, Tietê, Santo Amaro e Barra Funda permanecem fechados ao público, pois atualmente são utilizados pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) no acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

 

Ações do documento